RIO – Chegou ao fim o sonho de Robert Scheidt conquistar uma medalha na Olimpíada do Rio.
O brasileiro não conseguiu reverter a diferença de pontos para ficar com o
bronze, única medalha que disputava nesta terça-feira. Scheidt fez uma excelente regata de medalhas e
venceu a prova. A combinação de resultados que ele precisava, no entanto, não
aconteceu. Scheidt terminou em quarto lugar
geral.

O australiano Tom Burton ficou
com o ouro. O croata Tonci Stipanovic garantiu a prata. É a primeira medalha
da Croácia na história da vela. Sam Meech, da Nova Zelândia, foi bronze.

No sábado, Scheidt já havia dado adeus à
possibilidade de se tornar o primeiro brasileiro tricampeão olímpico. Embora
tenha começado o dia apenas três pontos atrás do líder da flotilha, o atleta
teve resultados ruins na água. Para piorar, seus adversários diretos na briga
pelo pódio foram bem. A distância para o primeiro lugar do quadro geral subiu
para 30 pontos.

Ainda assim, restava o bronze. Para conquistá-lo, Scheidt precisava reverter uma diferença de dez
pontos para o neozelandês Sam Meech. Tinha, portanto, de terminar a regata das
medalhas cinco posições à frente do adversário.

Também não podia ficar atrás do francês Jean Baptiste Bernaz e do britânico Nick Thompson,
que também buscavam um lugar no pódio.

Mesmo sem a medalha, Scheidt é o
brasileiro mais vitorioso em Jogos Olímpicos. Tem cinco medalhas ? duas de
ouro, duas de prata e uma de bronze ?, o mesmo número que o também velejador
Torben Grael, com dois
ouros, uma prata e dois bronzes.