Risca faca

Não espero que os jogos da Libertadores sejam mais amenos por conta do período da pandemia. Foram seis meses sem confrontos entre times dos países sul-americanos, mas nada suficiente para apagar o clima de rivalidade, sem contar que é uma sequência. Ou seja, quem estava mal na classificação em março, recomeça precisando se recuperar em setembro.

brde1

Mais que isso: a Conmebol abriu mais uma brecha no regulamento para beneficiar os argentinos, especialmente o Boca Juniors. Com muitos casos de covid-19 no time argentino, a entidade permitiu a ampliação para até 50 jogadores na lista de inscritos.

Além dos exames, ainda tem a questão logística, uma ou outra fronteira fechada e o desgaste dos jogadores em meio ao novo calendário.

Com bola rolando e as partidas decisivas acontecendo, o aumento no número de substituições será um prato cheio para a famosa catimba. Azar de quem precisar reverter resultado na reta final de um jogo.

No caso do Athletico, hoje, ainda tem uns 2.800 metros de altitude. O suficiente para o departamento de fisiologia do clube vetar o zagueiro Thiago Heleno por insuficiência de glóbulos vermelhos no sangue. O que poderia acarretar em um mal-estar por conta do esforço durante a partida.

Os que jogam hoje, e os brasileiros que entram em campo na sequência desta fase, não terão missão tranquila.

Justa causa

A participação em uma festa após a derrota para o Athletico, na noite de sábado, rendeu a demissão do atacante Sassá pelo Coritiba. As fotos publicadas na internet mostram o jogador cumprimentando algumas pessoas e uma mesa com cerveja e narguilé perto de outra pessoa sentada ao lado do jogador. A alegação do clube é que o jogador furou a quarentena. Em tempos ruins, qualquer justificativa vira um furacão. E furacão para o Coxa, ultimamente, é só dor de cabeça.

Goleiro-artilheiro

Alê Falcone parece ter acertado no retorno ao futsal paranaense. O ex-goleiro do Cascavel, atualmente no Umuarama, tem se destacado nas partidas da Liga Futsal e do Paranaense. No último fim de semana, ele marcou dois gols na vitória do time por 5 a 2 sobre o Pato Branco. Convenhamos, um placar que não seria normal para qualquer análise pré-jogo.

Efeito

Lembram-se da briga em jogadores de Inter e Grêmio na Libertadores? Pois é, a conta chega agora. Amanhã, contra o América de Cali, o Inter não poderá utilizar Edenilson, Moisés, Cuesta e Praxedes, todos suspensos pela briga. Além deles, Musto e Marcos Guilherme levaram terceiro amarelo e no Departamento Médico estão Peglow, Pottker, Guerrero e Yuri Alberto. Coudet terá que seguir com seu revezamento, obrigatoriamente.

Culpa de quem?

Você sabia que Gabigol lidera as estatísticas de gols perdidos? Isso contando só as jogadas com real potencial de gols: foram 11 perdidos. As estatísticas mostram ainda goleiro falhando, zagueiro furão e muitas outras coisas que não são cobradas pelo torcedor. A falta de aproveitamento recai, invariavelmente, sobre o treinador.

Concordei

O presidente do Athletico, Mario Celso Petraglia, tem se mostrado bem ativo no Twitter. Domingo, após vencer o Coritiba, ele mandou recado para os que sonham com a volta de Tiago Nunes ao rubro-negro: “As viúvas do ex-treinador parem de pensar que quem ganha partidas é o técnico! Quem ganha jogo é jogador!”. Sempre concordei, mas a cultura do futebol não pune os ídolos em campo, apenas os técnicos.

 

Unimed

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação