Resultados esportivos de 2018

Em termos de resultados esportivos, segundo levantamento do COB, em 2018, o Brasil ficou entre os três melhores do mundo em 15 oportunidades, seja com medalhas em Campeonatos Mundiais ou competições equivalentes ou de rankings mundiais, em 12 diferentes modalidades. O estudo contabiliza apenas as provas olímpicas. É através deste monitoramento que o COB estabelece as estratégias de investimento visando o aprimoramento e o desenvolvimento de cada esporte, disciplina ou atleta.

Unimed

O Brasil venceu os circuitos mundiais de Maratona Aquática (Ana Marcela), Surfe (Gabriel Medina) e Vôlei de Praia (Duda/Aghata), venceu o Mundial de Skate Park (Pedro Barros) e lidera o ranking mundial do revezamento 4x100m da natação. Arthur Zanetti (ginástica artística), Vinícius Figueira (caratê) e a equipe de voleibol masculino foram vice-campeões mundiais, com Bruno Fratus em segundo lugar no ranking mundial dos 50m livres.

Com os bronzes de Anderson Ezequiel (ciclismo BMX), Erika Miranda (judô) e Isaquias Queiróz (canoagem), o terceiro lugar de Filipe Toledo no Circuito Mundial de Surfe e de Almir Santos e Núbia Soares no ranking mundial do salto triplo (atletismo), o Brasil ampliou o leque de modalidades em que figura entre os melhores do mundo.

Outros destaques em eventos mundiais ao longo da temporada foram Atletismo, Boxe, Ciclismo Mountain Bike, Ginástica Artística Feminina, Levantamento de Pesos, Natação, Tênis de Mesa e Vela.

Levando-se em consideração os mesmos requisitos adotados na medição, em 2010 (pós-Pequim) o Brasil conquistou um total de 15 medalhas e em 2014 (pós-Londres) foram 24, já com os investimentos diretos em virtude do Rio 2016.

JK

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação