Um trânsito seguro e com fluidez é sempre um desafio nos grandes centros e em cidades em franco desenvolvimento como Cascavel. A Capital do Oeste, infelizmente, é conhecida por ter um “trânsito violento”. Porém, esta é uma realidade que vem sendo trabalhada e modificada, especialmente a partir da instalação da Transitar, nova Autarquia Municipal de Mobilidade, Trânsito e Cidadania de Cascavel, substituiu a antiga Cettrans.

A implantação de rotatórias, além do reforço da sinalização e orientações sobre como se proteger e cuidar do próximo quando o assunto é mobilidade e trânsito. E, segundo a Transitar, tudo começa pelas ações propostas pela engenharia de trânsito, baseadas em dados estatísticos que são repassados pelo Corpo de Bombeiros, Contrans e outros órgãos públicos que são ligados ao transporte.

“Baseando-se nessas estatísticas nós sabemos onde investir, no que investir, qual o melhor horário para fiscalização e ações de conscientização; quais são os melhores locais o que resulta em educação de trânsito para levar melhores resultados a população”, disse a presidente da Transitar, Simoni Soares.

 

Informação e educação

Pesquisa realizada pela Transitar constatou que no inicio do ano 49% das autuações no trânsito eram pela falta de habilitação dos condutores. Até o final primeiro semestre do ano, 50% dos condutores que vieram a óbito no trânsito da área urbana, não possuíam a CNH (Carteira Nacional de habilitação). Outro dado estatístico comprovado, foi de que os maiores índices de acidentes vinham das vias semaforizadas, apesar de Cascavel possuir 82% da área urbana dotada de sinalização e semáforo, além de vários dispositivos de redução de velocidade.

A presidente da Transitar ressalta que a autarquia todos os pedidos e reivindicações repassada pela população são repassados para o setor de Engenharia de Trânsito. Ocorre que muitas vezes o maior problema é a velocidade dos próprios condutores, por isso o aumento das “blitz” no trânsito como um alerta de orientação, tem sido uma das ferramentas utilizadas pela Transitar. E, segundo Simone Soares, o resultado foi visível. No segundo semestre de 2021, os números de autuações por falta de habilitação reduziu para 20%. A partir disso, a Transitar passou a intensificar ações e investir em faixas avançadas, bolsões para motociclistas, rotatórias e em outras frentes.

A Transitar também implementou uma educação de trânsito direcionada e criativa. “Nós levamos a ‘Dona Morte’, no centro da cidade, para conversar com a galera que está no bar com a chave do carro em uma mão e na outra um copo de cerveja. Esse é nosso foco, como será o impacto dessa ação para as pessoas. E claro com outras ações também educativas nas escolas, faixas de pedestres, todos devem ter responsabilidade, conscientização, atenção e entender o seu papel nas vias públicas”, completou Simoni Saores.

 

Rotatórias

Esses dispositivos têm alcançado os objetivos propostos: segurança e fluidez. Por ser novidade, as pessoas ainda não adquiriram a cultura da rotatória, porém, os equipamentos têm melhorado – “e muito” – o trânsito. Praticamente não são registrados acidentes nas rotatórias e, quando há, é de pequena monta pela simples “falta de atenção”.

Desde outubro, a Transitar concluiu a implantação de seis novas rotatórias, completando 29 já instaladas em Cascavel. A 30ª será implantada no cruzamento da Rua Maranhão com a Avenida Assunção nos próximos dias.

 

Como trafegar?

A encarregada do setor de Educação e Cidadania da Transitar, Luciane de Moura, lembra que o Código de Trânsito Brasileiro estabelece que a preferência de passagem, no caso de rotatórias, é dos veículos que já estão trafegando por elas. Mas, como proceder para entrar e sair destes locais?

Ao aproximar-se de uma rotatória, assim como em qualquer cruzamento, o condutor deve, em primeiro lugar, reduzir a velocidade e manter a atenção. Observe se há pedestre na faixa. A preferência é dele. Outra regra fundamental é sempre respeitar a preferência e ceder passagem para quem já está trafegando na rotatória, independente da categoria ou do tipo de veículo. No caso de não haver nenhum veículo circulando a preferência é de quem chegar primeiro.

 

Confira os novos locais com rotatórias

Rua Maria Tereza Figueiredo x Rua Leonardo da Vinci – Interlagos

Rua Maria Tereza Figueiredo x Avenida Interlagos – Interlagos

Jacarezinho x Rua Bom Jesus x Rua Machado de Assis – Região do Lago

Rua Flamboyant x Rua Jequitibá – Tropical

Rua Mato Grosso x Treze de Maio – Centro

Rua Pernambuco x Marechal Deodoro – Centro

Rua Maranhão x Avenida Assunção – na programação

 

Transitar projeta 100% de sinalização nas áreas escolares

 

A Transitar inicia, ainda nesse ano, um cronograma muito especial de sinalização, voltado à segurança de toda a comunidade escolar de Cascavel. Enquanto alunos e professores descansam nas férias, o pessoal da sinalização vai trabalhar para que as 191 áreas escolares estejam prontas na volta às aulas.

De agora até o início de fevereiro, a meta é de que 100% da rede escolar de Cascavel esteja com o entorno sinalizado para o ano letivo 2022. Os serviços tiveram início nesta tarde pela região norte da cidade, onde as equipes já sinalizaram a área da Escola Municipal Aníbal Lopes da Silva, do Bairro Floresta, e o Colégio Estadual Francisco Lima.

 

Colaboração – Jessica Milena

 

Fotos: SECOM/TRANSITAR