A Prefeitura de Cascavel confirmou ontem o reajuste de 1,7% aos servidores municipais. Foi durante reunião entre o secretário de Planejamento e Gestão, Edson Zorek, a diretora do Departamento de Gestão de Pessoas, Vanilse Silva Schenfert e o presidente do Sismvel (Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos do Município de Cascavel), Ricieeri D’Estefani Junior. A diretoria do Sismuvel prometeu apresentar uma contraproposta.

Com base no INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), o valor de reajuste proposto aos servidores municipais, cujo projeto já foi enviado à Câmara Municipal, ficou mantido em 1,7%, sendo a soma de 1,48% que é o resultado do acumulado de maio de 2017 a março de 2018, mais 0,22%, que é a projeção para abril de 2018, com base na média mensal de outubro de 2017 a março de 2018.

Outro benefício atendido pelo Município é o aumento do teto da cesta básica, que hoje contempla 2.308 pessoas com salários de até R$ 2 mil mensais. Com a mudança, o benefício foi estendido para quem recebe até R$ 2.460,00, o que incluirá mais 686 servidores, totalizando 2.994 pessoas. Embora o custo anual suba dos atuais R$ 3,785 milhões para R$ 4,762 milhões com esta ampliação do benefício, "ele não incide no índice prudencial, o que foi possível atender neste momento apesar de representar um acréscimo operacional substancial", conforme detalhou Zorek.

Assembleia

De acordo com o presidente do Sismuvel, RicieriD’Estefani Junior,as propostas serão agora apreciadas e deliberadas pela categoria na assembleia, hoje, na Câmara de Vereadores. "Compete à categoria deliberar se aceita ou não o índice e as demais propostas".