O presidente argentino, Alberto Fernández, anunciou que a quarentena na Argentina, vai continuar pelo menos até o dia 30 de agosto, sem alteração quanto às flexibilizações já feitas.  Há duas semanas, Fernández determinou que comércios não essenciais, além de barbearias e cabeleireiros, poderiam reabrir e liberou novamente horários para correr e fazer atividades ao ar livre (das 18h às 10h), mas academias e clubes continuam fechados. O setor gastronômico continuará funcionando através de entrega em domicílio ou retirada com hora marcada no estabelecimento.

Segundo a Universidade Jonhs Hopkins, a Argentina tem 276.072 infecções e 5.428 mortes. O presidente do país, afirmou que as regras não serão afrouxadas porque a curva de novos casos de coronavírus ainda está crescendo, com mais de 7.000 infeções diárias. Ele disse também que o acordo feito com a Universidade de Oxford e o México pode significar que a Argentina tenha a vacina no começo do ano que vem. “Temos mais quatro meses e precisamos continuar sendo vigilantes”, concluiu.