O Provopar Cascavel recebeu na tarde dessa quinta-feira (16) 925 cestas básicas de uma rede de supermercados. A entrega faz parte da política social do Grupo Muffato e acontece em todas as cidades onde a rede possui lojas.

Fabiola Paranhos, voluntária do Provopar, destacou a importância da doação que irá auxiliar centenas de famílias em situação de vulnerabilidade social neste fim de ano.

“O Grupo Muffato realmente se mobilizou para que a gente possa fazer a diferença na vida das pessoas que mais precisam. Na verdade é até um reconhecimento da transparência da nossa entidade, da forma que a gente entrega, das famílias que atendemos e, graças a Deus, chegou em boa hora”, enfatiza Fabiola.

O Provopar possuiu uma equipe técnica que acompanha as mais de seis mil famílias cadastradas. “Então, todos os meses a gente tem que ter, de uma forma ou outra, mecanismos para ajudar e graças a Deus toda a sociedade de cascavel se mobiliza e nos ajuda. Agradeço muito ao Grupo Muffato por essa iniciativa”, diz.

O prefeito Leonaldo Paranhos enfatizou que o número de pessoas cadastradas na Assistência Social e Provopar aumentou os últimos meses, devido aos reflexos da pandemia que trouxe alta nos preços e perda de renda.

“É muito triste chegarmos próximo ao Natal com famílias precisando do básico, que é o alimento. Sempre essas ajudas vem ao encontro de uma necessidade das entidades. São produtos de qualidade que irão atender quase mil famílias pelo menos, num momento tão importante. Quero agradecer ao Muffato que nos estende a mão. A nossa cidade, que tem demonstrado maturidade crescimento no agronegócio e nas empresas, também tem demonstrado maturidade na solidariedade em estender a mão para os nossos irmãos que precisam nesse momento”, enfatiza.

Gilberto Mafessoni, diretor do grupo, diz que foram arrecadados pelo programa “Corrente do Bem” e campanha dos “Selinhos de Descontos Incríveis” da rede supermercadista mais de 100 toneladas de alimentos nas cidades onde a rede possui lojas. “Temos outras campanhas todas elas sempre beneficiando pessoas carentes”.

(Secom)