AGRONEGÓCIO

Programa Renda Agricultor Familiar está entre finalistas do Prêmio Estratégia ODS Brasil

31 de maio de 2022 às 19:00
Publicidade

O programa Renda Agricultor Familiar foi selecionado entre os 40 projetos finalistas do Prêmio Estratégia ODS Brasil 2022. O programa do Governo do Estado leva inclusão social para as famílias de trabalhadores rurais em maior situação de vulnerabilidade social. A premiação, organizada pela Rede Estratégia ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) no Brasil, visa reconhecer boas práticas elaboradas e realizadas por membros da coalizão nos mais diversos setores da sociedade.

As organizações responsáveis pelas práticas selecionadas como finalistas receberão um certificado durante o evento “O Futuro que queremos”, no dia 7 de junho, em São Paulo. As três melhores práticas de cada categoria receberão, também, um troféu. Com o projeto Renda Agricultor Familiar, o Paraná se destaca nacionalmente como indutor do combate à pobreza, agricultura sustentável, redução das desigualdades e inclusão social e produtiva.

Coordenado pela Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab) e o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater (IDR-Paraná), o projeto já atendeu 6.944 famílias dos 156 municípios prioritários do Programa Nossa Gente Paraná. Ele foi colocado entre as 10 iniciativas premiadas do setor público.

“Ser selecionado para disputar esse prêmio é um reconhecimento de que o Paraná é um Estado que investe no social, que valoriza a agricultura familiar e que dá todo suporte necessário para uma vida digna no campo”, afirmou Rogério Carboni, secretário do Sejuf. O Governo do Estado já investiu mais de R$ 18 milhões no projeto, em recursos oriundos de contrato com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e de contrapartida via Tesouro do Estado e Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop). Também foram destinados R$ 2,5 milhões para aquisição de veículos para apoiar o trabalho dos extensionistas rurais em campo.

A execução do projeto conta com o apoio dos municípios, por meio dos Comitês Locais do Programa Nossa Gente Paraná, coordenados pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). “A agricultura familiar é prioridade para as políticas públicas do Estado. É nosso papel ajudá-la a crescer, se tornar mais competitiva, e gerar riquezas”, disse o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara.

PROJETO – O programa consiste em um trabalho de assistência técnica e extensão rural, realizado por um extensionista do IDR-Paraná. Este profissional desenvolve com a família atendida um projeto de estruturação da unidade produtiva familiar, que pode abranger atividades em três áreas: saneamento básico (construção ou melhoria de banheiro, proteção de fontes, destinação adequada das águas usadas); produção para autoconsumo (avicultura, horticultura, fruticultura, entre outros) e apoio a processos produtivos (geração de renda por meio de atividades agrícolas e não agrícolas). Para subsidiar essas atividades, cada família recebe um auxílio financeiro de R$ 3 mil, dividida em três parcelas de R$ 1 mil.

“O objetivo do projeto é atingir as metas de desenvolvimento sustentável, especialmente daqueles de erradicação da pobreza, agricultura sustentável, redução das desigualdades, acesso à água potável e saneamento básico”, explicou Éverton de Oliveira, coordenador do projeto Renda Agricultor Familiar dentro do programa Nossa Gente.

PRÊMIO – A Estratégia ODS é uma coalizão que reúne organizações representativas da sociedade civil, setor privado, governos e academia com o propósito de ampliar e qualificar o debate a respeito dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Brasil e de mobilizar, discutir e propor meios efetivos de implementação para essa agenda.

Coordenada por um comitê gestor formado pela Agenda Pública, Frente Nacional de Prefeitos, Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV), Programa Cidades Sustentáveis (PCS), Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, Grupo de Institutos Fundações e Empresas (GIFE), Fundación Avina, Fundação Abrinq e Pacto Global, a Rede reúne centenas de instituições de todo o Brasil.

A Sejuf aderiu recentemente à Rede por meio de Termo de Adesão assinado pelo secretário Rogério Carboni, manifestando o compromisso da Secretaria com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, uma agenda adotada pela cúpula das Nações Unidas.

Fonte: AEN

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE