Um dos pilares que trazem o diferencial a uma Universidade é a pesquisa científica e a Universidade Paranaense – Unipar sempre apoia e incentiva o desenvolvimento de trabalhos desse cunho. Recentemente, docentes e estudantes representaram a Instituição no 2º Congresso Internacional de Fenomenologia e Psicologia e 4º Congresso Brasileiro de Psicologia e Fenomenologia, apresentando seus estudos.

O evento aconteceu em Curitiba. Em apresentação oral, as professoras Cleina Biagi e Sandra Duarte Pierozan (da pós-graduação) fizeram um recorte do estudo “Um olhar para a relação construída entre pai e filho em Ensinando a Viver”.

O trabalho se refere à análise do filme Ensinando a Viver e tem por objetivo lançar um olhar para uma das possibilidades de construção de relação entre pai e filho por meio da história contada no longa, a partir do olhar fenomenológico-existencial.

Além das docentes, a professora Geysa Apel participou como ouvinte, assim como os estudantes Anabelli Jaboiski, Larissa Volff e Felipe Longo.

Com outro trabalho, também apresentaram resultados de análise de filme as acadêmicas do 5º ano de Psicologia Diani Franco e Vanessa Walterman, com o título “O Quarto de Jack sob o olhar Fenomenológico Existencial”.

No Congresso, teve ainda representante da pós-graduação em Psicologia Fenomenológico-Existencial. Suzi Adriana Florêncio apresentou o trabalho “Acolhimento Familiar – Reflexões sobre os desafios, a implantação desse serviço e contribuições da Psicologia”.

Para a professora Cleina, eventos dessa categoria são importantes para enriquecer e atualizar os conhecimentos acerca da área de pesquisa e interesse dos acadêmicos e profissionais, oportunizando o contato com renomados profissionais, que transmitem conhecimentos decorrentes da experiência profissional. E, ainda, na parte científica, é possível investir na produção de trabalhos qualificados e atuais.

“É sempre uma grande satisfação participar desses momentos representando também a Unipar, especialmente no que diz respeito à Psicologia Fenomenológico Existencial, que, em 2020, abrirá sua terceira turma de pós-graduação na abordagem”, conta.

Nesta edição, o tema do evento, que privilegia as relações históricas de Psicologia e Fenomenologia, foi “Fenômenos Psicológicos e Saúde”. O público reuniu mais de 800 pessoas do Brasil e do exterior.

Como referência, contou com nomes como a professora doutora Angela Ales Bello (Università Lateranense di Roma, Itália), José Paulo Giovanetti, de Belo Horizonte, Paulo Evangelista, de São Paulo, Ana Maria Lopez Feijóo, do Rio de Janeiro, entre outros.