A Prefeitura de Foz do Iguaçu vai entregar na próxima terça, 21, e quarta-feira, 22, as Unidades de Valorização de Recicláveis (UVRs) Geraldo Sálvio de Paula, no Porto Meira, e Pedro Colombelli, em Três Lagoas. As cerimônias de inauguração começam às 8h30.

As novas estruturas passam a integrar o maior programa de gestão de resíduos recicláveis da história da cidade e serão operadas por duas novas cooperativas de catadores de recicláveis contratadas no chamamento público encerrado na última semana.

Além da parte física, as unidades receberam equipamentos para a mecanização do processo de segregação e armazenagem dos materiais provenientes da Coleta Seletiva porta a porta, o que garante maior produtividade e também dignidade aos trabalhadores, possibilitando mais renda e melhores condições de trabalho.

Os investimentos no Programa de Coleta Seletiva somam mais de R$ 17 milhões, entre recursos da Prefeitura Municipal, da Itaipu Binacional e do Governo do Estado do Paraná.

Preservação

A modernização também contribui para redução da quantidade materiais destinados ao aterro sanitário, bem como da disposição de resíduos em locais indevidos, como áreas de preservação e terrenos baldios. Desde o início do programa, deixaram de ir para o aterro mais de 5.770 toneladas de resíduos, contribuindo para o aumento da sua vida útil.

Características das unidades

A construção da UVR Pedro Colombelli iniciou em 2020. A área total é de 545,98 m², dos quais 459,44 m² referem-se à área de recebimento e triagem de materiais e 86,54 m² compreendem a área administrativa e de serviços, como cozinha, lavanderia e banheiros.

O valor total de investimento na unidade supera R$ 1 milhão, entre estrutura e equipamentos necessários para a mecanização do processo de segregação e armazenagem dos materiais provenientes da Coleta Seletiva, incluindo o caminhão para a coleta.

A UVR Geraldo Sálvio de Paula originalmente possuía área total de 162,41 m². Com a reforma e ampliação, agora possui 324,28 m² de área de triagem e armazenagem de resíduos, mais 85,78 m² que compreendem a área administrativa e de serviços, como cozinha, lavanderia e banheiros, totalizando 410,06 m².

Foram investidos R$ 546 mil para reforma e ampliação, além de R$ 293 mil em equipamentos.

Homenagens

Ambas UVRs receberão nomes escolhidos pela comunidade. Em meados de 2021 a Secretaria de Meio ambiente lançou um concurso para fazer o levantamento de nomes de pessoas que desenvolveram ações socioambientais na área de abrangência das UVRs, por meio de indicações feitas por instituições locais, tais como: unidades de ensino (municipais, estaduais, federais e privadas), associações de moradores, igrejas, associações comerciais, entre outras, as quais representam a comunidade local.

Colombelli

Em Três Lagoas o homenageado será Pedro Colombelli, indicado pela Escola Municipal João da Costa Viana. Nascido no dia 10 de outubro de 1925, no município de Santa Helena, após o término da carreira militar, Pedro escolheu a profissão de lavrador e adotou a cidade de Foz do Iguaçu como lar, e morou no bairro onde atualmente é o Parque Presidente.

Em uma época em que pouco se falava sobre questões ambientais, Pedro Colombelli demonstrava preocupação com a temática. Visionário e conhecido como protetor das águas, ele buscava como resultado de suas ações a preservação da mata ciliar. Orientava não só os filhos, como toda a família sobre a preservação da natureza.

O interesse que tinha interesse pela proteção ao meio ambiente ultrapassava os limites das propriedades que possuía, e fez o plantio de diversas árvores na região. Associava a preservação da mata ciliar e das nascentes com a preservação da vida. Mesmo após vender as terras, com espírito sereno, deu ainda mais ênfase ao plantio na região. Valores repassados aos filhos e netos.

Apaixonado pelos parques do município, a mata ciliar do bosque localizado no bairro Beverly foi uma das áreas que Colombelli auxiliou a preservar, resultado que é possível acompanhar até os dias atuais. O pioneirismo está, também, registrado em diversas áreas da cidade, por meio do plantio de muitas árvores e ensinamentos aos filhos. Ele associava à proteção das águas a presença de árvores, pois dizia que “elas são o filtro da vida”. Faleceu aos 87 anos, em 20 de setembro de 2013.

Geraldo Sálvio

A UVR do Porto Meira receberá o nome de Geraldo Sálvio de Paula, indicação feita pela Cooperativa de Agentes Ambientais de Foz do Iguaçu – COAAFI. Nascido em 1961 em Peçanha (MG), chegou a Foz do Iguaçu ainda jovem. Popularmente conhecido como Pastor Geraldo, morou na região do antigo Profilurb II por 39 anos. Seu pioneirismo e espírito de liderança lhe conferiram o título de presidente da Associação do Bairro.

Encontrou na atividade eclesiástica o exercício da jurisdição para os membros da igreja que atuava, com disciplina e perseverança em todos os lugares que percorria. Atuou em diversas frentes em benefício dos mais necessitados. Dialogava com secretários e prefeitos, intermediando os anseios dos moradores do bairro.

Fez parte da história da primeira cooperativa de catadores de materiais recicláveis do bairro, onde atuou na construção do barracão de reciclagem que ficava neste local. Faleceu em 22 de novembro de 2018 aos 57 anos.

(Assessoria)