Empresários e consumidores estão otimistas com o desempenho do varejo neste período que antecede o Dia dos Namorados, comemorado em 12 de junho. A expectativa é de aumento nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado.

Isso é o que aponta pesquisa contratada pela Faciap (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná) que ouviu 500 comerciantes e 1.000 consumidores nas cidades de Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel, Guarapuava, Ponta Grossa e Francisco Beltrão.  O levantamento demonstrou que, considerando o atual cenário econômico, a expectativa geral dos comerciantes com as vendas no Dia dos Namorados é superior em relação a 2020 para 39% dos entrevistados.

Para o presidente da Faciap, Fernando Moraes, a pesquisa demonstra que por mais que estamos vivendo num período crítico, com as restrições devido à pandemia de Covid-19, os comerciantes estão demonstrando uma enorme capacidade de se adaptar ao novo cenário. “Além de seguir os protocolos recomendados pelas autoridades de saúde, os comerciantes estão resilientes, procurando novas alternativas para manter seu negócio por meios digitais, delivery etc”, afirma Moraes.

No Paraná, o entusiasmo do empresário em relação à atual situação econômica do Brasil e à situação financeira dos clientes para os próximos seis meses aumentou 10 pontos em relação ao feriado do Dia das Mães, ficou em 135 pontos, numa escala que vai de 0 a 200. Em abril o Índice de Confiança do Comerciante era de 125 pontos, o que significa que os comerciantes continuam preocupados com a situação atual, mas com o passar dos dias estão mais confiantes.

Consumidor

A pesquisa mostra que a maioria dos consumidores no Estado (80%) pretende comemorar a data em casa, uma minoria (13%) pretende ir a um restaurante.

Mostra, também,  que o consumidor está um pouco mais criterioso com suas compras. 76% responderam que farão pesquisa de preço do presente para o Dia dos Namorados. Os presentes mais citados pelos consumidores paranaenses foram calçados/roupas (34%), perfume/cosméticos (23%), joias (13%), almoço/jantar (19%), chocolates (18%) e flores (16%). Os demais entrevistados mencionaram cestas matinais, acessórios e eletrônicos.

A Pesquisa foi realizada pela empresa Datacenso entre os dias 20 e 27 de maio. A margem de erro é de 3% para os consumidores e 4% para os comerciantes, considerando grau de confiança de 95%.

Clique AQUI e acesse a pesquisa