COTIDIANO

Paranhos: “Vamos fazer a maior revolução da saúde”

24 de dezembro de 2017 às 12:25
Publicidade

Cascavel – O prefeito Leonaldo Paranhos e o vice-prefeito Jorge Lange, com o secretário de Saúde, Rubens Griep e toda sua equipe, entregaram a nova ala pediátrica da UPA Tancredo Neves, que já está funcionando por meio de gestão compartilhada com Consamu (Consórcio Intermunicipal Samu Oeste). A transformação da UPA Tancredo e a ampliação do atendimento começaram a ser trabalhadas efetivamente a partir de agosto, quando o Paranhos oficializou a parceria com o consórcio.

Os primeiros reflexos da pareceria foram apresentados na sexta-feira (22) com a nova estrutura. A antiga área do Cedip (Centro Especializado de Doenças Infecto-Parasitárias) foi completamente reformada e remodelada dentro de padrões modernos e humanizados de atendimento. O novo espaço foi projetado para oferecer o máximo em conforto aos pacientes internados. Detalhes na iluminação ou na cadeira conforto para acompanhantes foram pensados para garantir um atendimento diferenciado, com padrão de primeiro mundo.

Na reta final das ações e das inaugurações do seu primeiro ano de gestão, Paranhos se disse "satisfeito e alegre por chegar perto do Natal com este resultado".

"Quando eu chego a uma unidade como essa (UPA Tancredo) e vejo o forro caído; a recepção lotada de gente com pessoas em pé e um ventilador quase caindo; os equipamentos da cozinha que as merendeiras me chamam e dizem que é impossível trabalhar; entro na enfermaria e as pessoas estão em pé ao lado dos seus filhos abanando-os; e os médicos apavorados porque a quantidade de pessoas é muito grande, sem contar que pode chegar uma emergência e terão que parar de atender as consultas, é preciso tomar uma decisão e foi o que fizemos", relatou o prefeito.

Reforços

Paranhos lembrou que, ao assumir o Município, Cascavel tinha apenas 27 equipes do Programa Saúde da Família, sendo que nove estavam incompletas, enquanto Maringá tinha 72 equipes completas: "Hoje já estamos com 44 equipes do PSF".

O prefeito também relatou que encontrou obras de duas unidades de saúde no Jardim Presidente e no Pioneiros Catarinenses abandonadas e tomadas pelo mato.

"A vinda do Consamu não é para competir, mas para ajudar os servidores que muitas vezes foram até ameaçados. Lembram do caso do pai que se revoltou na UPA Brasília? A saúde é isso: estamos falando do maior patrimônio que é a saúde do seu filho, da sua família".

Em 2017, detalhou o prefeito, foram contratados cerca de mil novos servidores, com pelo menos 50% para os quadros da saúde. "Era preciso tomar a decisão de investimentos na saúde", reforçou o prefeito, concluindo que não se admitem mais improvisos na administração municipal: "Vamos fazer em Cascavel a maior transformação de saúde da história. Vamos cumprir, rigorosamente, a nossa parte. E o hospital (Jácomo Lunardelli) que acabamos de adquirir numa decisão coletiva, será o complemento da nossa saúde municipal".

A parceria

Com a formalização da parceria com o Consamu, a Secretaria de Saúde de Cascavel buscou nova estratégia para qualificar o atendimento em urgência e emergência de acordo com os critérios do Ministério da Saúde para que a unidade seja credenciada para receber os recursos federais. Para isso, além de incorporar o atendimento adulto na unidade, a partir de agora será iniciado o processo de reforma e ampliação da UPA Tancredo para transformá-la, de fato, em uma Unidade de Pronto-Atendimento. "Neste momento inauguramos a segunda etapa desse plano de gestão compartilhada. Primeiro tivemos a entrada do corpo técnico (médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes administrativos) e agora entregamos a nova ala para o atendimento da unidade pediátrica, de acordo com o cronograma estabelecido. Ao fim do mês de janeiro serão incorporados técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos para completar a escala unicamente por profissionais do consórcio possibilitando o remanejamento dos servidores desta secretaria para a UPA do Veneza, possibilitando a abertura do atendimento pediátrico também naquela unidade", detalhou o secretário de Saúde, Rubens Griep.

Ao término da transição, a UPA Tancredo contará com 40 médicos, 12 enfermeiros, 60 técnicos de enfermagem e 15 agentes administrativos, entre outros profissionais.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE