Paraná será sede de centro integrado de inteligência

Curitiba – O Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública Regional Sul (CIISPR-S) será instalado em Curitiba. A decisão foi comunicada a governadora Cida Borghetti pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, em ofício enviado ao Palácio Iguaçu na noite de terça-feira e divulgado ontem.

Unimed

Jungmann cita na mensagem que “a Secretaria Nacional de Segurança Pública manifestou-se favoravelmente ao pleito desse Ente Federado em sediar o CIISPR-S, fundamentado no diagnóstico elaborado pela sua Diretoria de Inteligência, dentre outros fatores”.

O pedido para que a unidade fique no Paraná foi encaminhado em maio ao governo federal pela governadora Cida Borghetti. “A decisão demonstra que o Paraná está preparado para sediar uma importante unidade de segurança pública, que terá atuação regional e estará integrada a uma rede nacional de combate ao crime organizado, principalmente contrabando, tráfico de armas e de drogas”, afirmou a governadora.

O governo federal prevê investir R$ 3 milhões na estruturação do centro. A ideia é reunir em um mesmo espaço agentes de inteligência da segurança pública do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, além de profissionais da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e da própria Secretaria Nacional de Segurança Pública. Serão cinco centros regionais em todo o Brasil. Pará e Ceará também foram confirmados com sedes.

Inteligência Estadual

Na manhã dessa quarta-feira, Cida Borghetti se reuniu com as forças de segurança do Estado e determinou total apoio para a rápida implantação CIISPR-S. “Agora vamos fazer avançar rapidamente aquilo que compete ao governo estadual, para que tenhamos esta unidade federal em funcionamento no menor prazo possível”, declarou a governadora.

Ela também assinou decreto criando o Sistema de Inteligência do Paraná, que passa a fazer parte do Diep (Departamento de Inteligência do Estado do Paraná), que é vinculado à Secretaria de Estado da Segurança Pública.

A unidade vai abrigar profissionais da Polícia Civil, Polícia Militar e do Depen (Departamento Penitenciário) para que haja maior interação e mais agilidade no compartilhamento de informações dos órgãos sobre criminalidade.

JK

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação