Solidariedade

Ciente das dificuldades enfrentadas pela população na Venezuela, que sofre até com a falta de materiais de primeira necessidade, o Atlético-PR levou itens de higiene, como rolos de papel higiênico, sabonetes e fraldas, para serem doados à população local. Atitude semelhante já haviam tido Grêmio e Corinthians, que ao jogar no país pela Libertadores doaram dinheiro aos funcionários do hotel no qual se hospedaram.

Pegou mal!

Enquanto a solidariedade é enaltecida por atleticanos, gremistas e corintianos, parte da torcida do Palmeiras não gostou da atitude de Felipe Melo de dedicar o gol de empate com o Bahia a um candidato a presidente do Brasil. É que o jogador se manifestou enquanto vestia a camisa da equipe, o que fez o Verdão emitir nota dizendo se tratar de opinião particular do atleta.

Por aqui…

No Paraná a declaração de apoio do presidente do Foz do Iguaçu Futebol Clube a um candidato a deputado federal também não pegou bem. Arif Osman utilizou a página oficial da equipe no Facebook para pedir votos a um político que “não é da cidade”, segundo comentou, e foi duramente criticado pelos torcedores. Até ontem, eram quase 200 mensagens na postagem, todas repudiando o apoio do dirigente na página da equipe.

Na delega

Perto de Foz, a polêmica no esporte ocorreu dentro de quadra, mas terminou na delegacia em São Miguel do Iguaçu. É que no amistoso entre a equipe da cidade e o Magnus/Sorocaba (SP), na noite de segunda-feira, a árbitra Karla Fabiana de Mello se sentiu ameaçada pelo técnico Eduardo Pacheco Coelho, o popular Baiano, do Amarelinho do Oeste, e representou contra o treinador. Durante desentendimento, ele teria encostado a mão no rosto dela, em tom ameaçador.

Falta um

O amistoso em São Miguel foi o segundo compromisso do Magnus em terras paranaenses antes de retornar para São Paulo. A equipe, que no início do mês sagrou-se bicampeã mundial de futsal, havia sido derrotada pelo Foz Cataratas por 4 a 3 no sábado, pela Liga, e agora amargou o empate contra um time da Chave Prata do Paranaense, ainda que em caráter amistoso. Amanhã o último compromisso no Estado será novamente para valer, desta vez em Cascavel, pela última rodada da Liga Futsal.

Libertadores

Enfrentar o Boca Juniors na Bombonera tem sido uma tarefa difícil para os visitantes. Hoje, às 21h45 (de Brasília), será a vez de o Cruzeiro tentar sair do estádio de Buenos Aires (ARG) com um triunfo pela rodada de ida das quartas de final da Libertadores. No local, os xeneizes acumulam uma sequência de cinco vitórias seguidas, sem sofrer gols. A última vez que alguém saiu de La Bombonera sem derrota foi há cerca de cinco meses, no dia 25 de abril. Na ocasião, o Palmeiras de Roger Machado venceu os argentinos por 2 a 0, pela quinta rodada do Grupo 8 da Libertadores. Nesta noite, os donos da casa não contam com centroavante Ramón Ábila, suspenso. Na Raposa, Arrascaeta segue fora, por lesão.

Mudanças

Lanterninha do Brasileirão 2018, o Paraná Clube iniciou uma série de mudanças em sua estrutura de futebol nessa semana, a começar pela demissão do então gerente de futebol Rodrigo Pastana, após a derrota para o Grêmio em Porto Alegre no último sábado. Ontem, o presidente Leonardo de Oliveira anunciou a dispensa de outros quatro profissionais, todos ligados à comissão técnica, por razões financeiras. Foram demitidos o auxiliar técnico Ademir Fesan, o auxiliar de preparador de goleiros Felipe Jorge, o preparador físico Gustavo Araújo e o fisioterapeuta Alexandre Leite. Seguem no clube o técnico Claudinei Oliveira, o preparador de goleiros Marco Tedeschi e o auxiliar técnico Luciano Gusso.