Na manhã desta segunda-feira (19), profissionais do Núcleo Regional da Educação de Cascavel iniciaram a reunião semanal cantando o Hino da Bandeira do Brasil, que tem letra de Olavo Bilac (1865-1918) e música de Francisco Braga (1868-1945).

Nesse dia de 1889, quatro dias após a Proclamação da República, o chefe do Governo Provisório assinou um decreto que criou os símbolos nacionais. Entre eles, estava a bandeira nacional.

A bandeira de 1889 não foi a primeira a ser criada para o Brasil independente. Anos antes, em 1822, o país já tinha sua primeira bandeira, criada por decreto por Dom Pedro I. Esse símbolo da época foi criado pelo pintor francês Jean Baptiste Debret, professor da Academia de Belas Artes do Rio de Janeiro. Sob sua autoria, a imagem era inspirada em bandeiras militares francesas do período da revolução: um retângulo constituído por um losango. Foi desejo do Imperador manter as cores verde e amarelo e a cruz da Ordem de Cristo. O decreto que a criou menciona outros detalhes: firma-se a Coroa Real Diamantina sobre o Escudo, “cujos lados serão abraçados por dois ramos das plantas de café e tabaco, como emblemas de sua riqueza comercial.

A bandeira e os demais símbolos representam um marco da identidade brasileira e cada um tem sua importância em nossa sociedade, pois fazem parte dessa formação do país, na medida em que refletem, não só a nossa história, como também toda nossa cultura. Mesmo que a população não tenha pleno conhecimento do Hino à Bandeira do Brasil, em comum, todos expressaram o mesmo sentimento patriota munido de luta e esperança num Brasil a cada dia melhor.