Mitos e Verdades da endometriose

A endometriose afeta cerca de 10% de pessoas com útero e em idade fértil

A endometriose é uma doença complicada que afeta cerca de 10% de pessoas com útero e em idade fértil. O ginecologista e obstetra Domingos Mantell conta que as clínicas médicas fazem acompanhamentos diários de mulheres que sofrem com essa doença e buscam tratamento para aliviar a dor, possibilitar a gravidez, diminuir as lesões endometrióticas e, principalmente, devolver a qualidade da vida da paciente. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Ele esclarece abaixo o que é mito e o que é verdade sobre a doença. Confira:

MITO

A endometriose é uma cólica menstrual forte?

A cólica é um dos sintomas da endometriose. Muitas mulheres têm cólicas intensas antes, durante e depois da menstruação. Além das cólicas, a endometriose pode causar dor para urinar, dor pélvica crônica, dor nas costas, nas pernas e nos ombros. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

TALVEZ⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A endometriose é uma doença genética.

Se a mãe ou a irmã de uma mulher possui a doença, ela tem o risco de desenvolver a doença.

MITO⠀⠀⠀⠀⠀

Não é possível reverter a doença.

A endometriose não tem cura, mas pode ser superada com tratamento clínico, controlando os sintomas com medicamentos, ou cirúrgico, removendo as lesões profundas.

VERDADE

O uso prolongado de anticoncepcionais pode “mascarar” a doença.

Quando contínuo, o uso de pílula anticoncepcional pode encobrir a existência da endometriose. Afinal, anticoncepcionais muitas vezes são indicados como tratamento e controle dos sintomas.

Fonte: http://domingosmantelli.com.br



Fale com a Redação

catorze − 6 =