H) Billboard Internas (320X50)
H) Billboard Internas (970x250)

COTIDIANO

Mercedes-Benz testa caminhão elétrico

10 de março de 2018 às 19:21
Publicidade

Modelo tem autonomia de até 200 km com carga útil e níveis de desempenho iguais aos com motores a diesel

A Mercedes-Benz Trucks está avançando no desenvolvimento de veículos elétricos. Neste mês, a marca irá iniciar os testes em clientes com o primeiro caminhão elétrico pesado, o eActros. Dez unidades, em duas versões (PBT de 18 ou 25 toneladas), serão entregues este mês para transportadores que testarão sua praticidade e eficiência econômica no dia a dia, sob condições reais de uso. No longo prazo, o objetivo é a condução silenciosa e livre de emissões em ambientes urbanos, com caminhões produzidos em série para esta aplicação.

“A Daimler Trucks é sinônimo de liderança em inovação, principalmente quando o tema é mobilidade elétrica. A partir de agora, queremos trabalhar em conjunto com os nossos clientes para avançarmos, ainda mais, no desenvolvimento do Mercedes-Benz eActros, com o objetivo de torná-lo uma proposta viável, do ponto de vista técnico e comercial, para as operações diárias”, diz Martin Daum, membro do Board da Daimler AG e chefe mundial da Daimler Trucks e da Daimler Buses. “Estamos iniciando este processo com uma frota inovadora e vamos apoiar os testes no ambiente logístico dos transportadores. Isso nos permitirá entender o que ainda precisa ser feito em termos de tecnologia, infraestrutura e serviço para tornar nosso eActros competitivo”,

“Estamos repassando as versões de dois e três eixos de nosso caminhão elétrico pesado eActros para os clientes. Inicialmente, o foco será no transporte urbano de mercadorias e serviços de entregas. A autonomia necessária para isso está bem dentro do objetivo do eActros”, informa Stefan Buchner, chefe mundial da Mercedes-Benz Trucks.

Autonomia

A base do caminhão pesado elétrico Mercedes-Benz é fornecida pela estrutura do Actros. Porém, de forma diferente, a arquitetura do veículo foi configurada especificamente para um sistema de propulsão elétrico, com uma alta proporção de componentes específicos. O eixo de tração, por exemplo, é baseado no ZF AVE 130, que já mostrou resultados positivos nos ônibus híbridos e movidos a célula de combustível da Mercedes-Benz, tendo sido totalmente desenvolvido para o eActros.

O sistema de propulsão conta com dois motores elétricos localizados junto aos cubos de roda do eixo traseiro. Esses motores têm refrigeração líquida e operam a uma voltagem nominal de 400 Volts. Esses propulsores geram 125 kW de potência cada um, com torque máximo individual de 485 Nm. As reduções de engrenagem convertem esse torque para 11.000 Nm cada, resultando num desempenho de rodagem equivalente ao de um caminhão com motor a diesel.

A carga máxima permitida por eixo mantém-se nas convencionais 11,5 toneladas. A energia para uma autonomia de até 200 km é fornecida por duas baterias de íons de lítio com potência de 240 kWh, que também já foram utilizadas no ônibus da EvoBus. "Sinergias como esta, dentro do Grupo Daimler, nos permitem compartilhar nossas experiências, diminuir os tempos de desenvolvimento e, é claro, economizar custos", diz Stefan Buchner.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

I) Internas lateral Desktop (300x600) - Revisado

PUBLICIDADE

K) Rodapé Internas (728x90) Desktop