Cascavel – O prefeito Leonaldo Paranhos aproveitou encontro em que anunciou pacote de R$ 18 milhões em investimentos nas áreas de Educação, Saúde, Esportes e Agricultura para detalhar aditivos contratuais do Município de Cascavel.

Um deles se refere à supressão da Tomada de Preços 15/2017, que trata da perfuração de poço artesiano da Escola de Campo Zumbi dos Palmares. Nesse caso houve supressão no valor de R$ 2.789,88 devido à redução de serviços não necessários para a conclusão da obra, passando o valor do contrato de R$ 48.626,51 para R$ 45.836,63.

O mais polêmico trata do milionário contrato de serviços de limpeza e coleta de lixo. O procurador jurídico Luciano Braga Côrtes detalhou o reajuste contratual previsto no contrato, que sofreu reajuste de 3,9% no período de 12 meses, o que equivale a R$ 1.366.322,66. "Não se trata de aumento de preço. É uma correção de valores do contrato e se refere ao reajuste salarial dos funcionários e ao equilíbrio financeiro", tratou de repetir Braga Côrtes.

Na sequência, engenheiros da Secretaria de Obras Públicas explicaram os detalhes das melhorias no projeto do CCI (Centro de Convivência Intergeracional) do Morumbi Ecopark Região Norte, que geraram aditivo na obra que integra do PDI (Programa de Desenvolvimento Integrado). Com o aditivo de 3%, o valor do contrato passou de R$ 16,9 milhões para R$ 17,5 milhões, e inclui acréscimos de drenagens, colocação de grades e mosquiteiros no CCI, alteração no traçado da ciclovia e suporte de base na mesma devido à umidade do solo do local, acréscimo de um pontilhão, entre outras melhorias.