Curitiba – O governo do Estado vai fechar 2018 com investimentos da ordem de R$ 5,5 bilhões em infraestrutura. “O Paraná é hoje um gigantesco canteiro de obras”, define a governadora Cida Borghetti.

As melhorias abrangem todos os modais: rodovias, portos, aeroportos, ferrovia, vias e estradas municipais. “Destinamos recursos para melhorar a competitividade do Estado, reduzir custos e agilizar o transporte e escoamento da produção”, destaca Cida.

O montante de R$ 5,5 bilhões abrange obras e serviços concluídos neste ano, em andamento e em licitações viabilizadas pela Secretaria de Infraestrutura e Logística e suas autarquias – DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná), Appa (Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina), Pred (Paraná Edificações) e Ferroeste (Estrada de Ferro Paraná Oeste S/A).

“Conseguimos transformar muitos sonhos de décadas em realidade”, resume o secretário de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion. “É o caso da duplicação da PR-323 no noroeste, da pavimentação da PR-364 entre Irati e São Mateus do Sul, e das pavimentações em municípios que não tinham ligação asfáltica com a malha rodoviária estadual, como Coronel Domingos Soares e Mato Rico”, exemplifica.

Duplicações

Os investimentos do DER-PR passam de R$ 3,5 bilhões: cerca de R$ 1,2 bilhão em obras em execução e a iniciar (já com ordem de serviço), R$ 1,8 bilhão para o Perc II (Programa Estadual de Recuperação e Conservação de Estradas) e mais de R$ 500 milhões em licitação (iniciada ou em preparação de edital).

As duplicações viabilizadas na gestão Cida Borghetti somam 100 quilômetros, o que permitirá dobrar a atual extensão de pistas duplas fora do Anel de Integração.

Outro legado deste governo é o início das primeiras obras do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná com recursos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), como as inéditas ligações asfálticas à malha rodoviária de Coronel Domingos Soares a Palmas (PR-918) e de Pitanga a Mato Rico (PR-239).

Com as obras financiadas pelo BID, são mais R$ 460 milhões para implantação asfáltica, entre contornos, estradas, marginais e acessos. O DER-PR aplica ainda R$ 186,5 milhões na construção de viadutos e trincheiras. A atual administração retomou o programa sucroalcooleiro, autorizando obras de cinco trincheiras para melhorar o acesso a usinas.

Cida também liberou as ordens de serviço do Perc II, que abrangem a manutenção de toda a malha rodoviária paranaense nos subprogramas de COP (Conservação de Pavimentos) e Cremep (Conservação e Recuperação Descontínua com Melhoria do Estado de Pavimento) a partir de junho e Conservação da Faixa de Domínio a partir de dezembro, após liberação judicial de licitações travadas por concorrentes.

Foto: Divulgação SEIL

Leg.;

Investimentos abrangem todos os modais: rodovias, portos, aeroportos, ferrovia, vias e estradas municipais

 

Convênios com as prefeituras

Em 2018, a Secretaria da Infraestrutura e Logística firmou o número recorde de mais de 120 convênios com prefeituras, autorizando o repasse de cerca de R$ 350 milhões para pavimentação e recapeamento de vias, estradas municipais e aeroportos, além da construção de pontes, viadutos e trincheiras.

Só de abril para cá foram assinados mais de 90 convênios, totalizando acima de R$ 285 milhões. Ao todo, estão em andamento mais de 200 obras viabilizadas por convênios com a Secretaria, superando R$ 510 milhões.

 

Pelo mar e pelos trilhos

O Porto de Paranaguá já movimentou 51,1 milhões de toneladas este ano, muito próximo do patamar histórico de 51,3 milhões de toneladas transportadas em 2017, e se aproxima de nova marca recorde. Entre 2011 e 2018, foram mais de R$ 940 milhões em investimentos públicos e R$ 2,2 bilhões em privados. Durante a gestão da governadora, a Appa anunciou mais R$ 663 milhões na melhoria da infraestrutura portuária até 2020.

Pelos 250 quilômetros da Ferroeste, entre Cascavel e Guarapuava, será transportado o volume recorde de 826 mil toneladas úteis (TUs), alta de 15% em relação a 2017. O faturamento previsto é de R$ 20,3 milhões, 16% a mais que no ano anterior.

A empresa investiu R$ 1,2 milhão em manutenção.

Quatro consórcios realizam os estudos de viabilidade para a construção de uma nova ferrovia de mil quilômetros ligando Dourados (MS) aos portos do litoral paranaense, passando pela base em Cascavel.

O governo do Paraná contabiliza investimentos de R$ 800 milhões em edificações públicas em 2018. São mais de mil contratos acompanhados pela Pred – entre concluídos, em andamento e em licitação. Desde 6 de abril de 2018, as novas ações totalizam R$ 207,4 milhões. O órgão homologou 90 licitações e 11 projetos. Estão em andamento 46 licitações, que perfazem R$ 148,4 milhões. Desse montante, R$ 138,1 milhões são da área de segurança.