2015_865224464-alimentos_carlos_ivan_o_globo.jpg_20151110.jpg

RIO – A inflação oficial brasileira, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 0,35% em junho, informou nesta sexta-feira o IBGE. É o menor resultado mensal desde agosto passado. Em maio, a taxa tinha sido de 0,78%. No primeiro semestre do ano, a expansão é de 4,42%. Já o resultado acumulado nos doze meses encerrados em junho ficou em 8,84% ? primeira vez que fica abaixo de 9% desde junho de 2015.

ipca 0807

A expectativa dos economistas era de que a inflação em junho fosse de 0,37%, mas as estimativas variavam entre 0,16% e 0,65%. A previsão para a taxa acumulada em doze meses, por sua vez, era de 8,87%, com números entre 8,71% e 9,06%.

Metade da alta do mês veio do grupo de alimentos e bebidas, com impacto de 0,18 ponto percentual. Os preços do grupo subiram 0,71%.

A projeção para o IPCA deste ano recuou no último relatório Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central, passando de 7,29% para 7,27% após seis semanas consecutivas de elevações. Se a previsão se confirmar, a taxa chegará a dezembro mais uma vez acima da meta do governo, que é de 4,5%, podendo variar dois pontos percentuais para cima ou para baixo. O ano passado terminou com a maior alta de preços desde 2002, com variação de 10,67%.

GRÁFICO – IPCA mês a mês

No relatório trimestral de inflação, divulgado na semana passada, o BC revisou suas projeções para este ano: aposta numa inflação mais alta. A estimativa para o IPCA subiu de 6,6% para 6,9%. Para o ano que vem, houve recuo da perspectiva para o IPCA, de 4,9% para 4,7%, mas ainda não chegou aos 4,5% como previa a ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada há três semanas.

GRÁFICO – IPCA acumulado no ano