Maripá – Depois da queda no repasse do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) em junho por conta da greve dos caminhoneiros, a reação em julho trouxe equilíbrio aos municípios.

De acordo com dados do Portal da Transparência do Estado, em junho o valor repassado aos municípios que fazem parte da Amop (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná) somou R$ 52.209.003,24, 9% menor que junho de 2017. Já em julho deste ano o repasse foi 20% maior que o ano passado: R$ 70.381.303,93 contra R$ 56.509.739,31.

Para o presidente da Amop e prefeito de Maripá, Anderson Bento Maria, o aumento traz equilíbrio: “A queda em junho deixou muitos municípios com dificuldades para fechar as contas. Mas agora julho está fechando com saldo bem positivo, faltando ainda a última parcela do FPM [Fundo de Participação dos Municípios], que é depositada dia 30, e já registramos um aumento de 20%, o que traz alívio aos gestores e a possibilidade de organizar as contas e planejar os próximos meses”.

No ano

Conforme o Portal da Transparência do Estado, o valor repassado nos primeiros sete meses do ano aos 54 municípios que fazem parte da Amop é 2,74% maior que sobre o mesmo período do ano passado. De janeiro a julho deste ano foram repassados R$ 487.751.723,36, contra 474.385.239,07 em 2017.

Pagamento 13º salário

Com a possibilidade de equilíbrio dos gastos, as prefeituras planejam garantir a primeira parcela do 13º dos servidores. “Maripá tem como prioridade o pagamento da primeira parcela do 13º salário sempre no mês de agosto e o restante em dezembro. Mas cada município organiza esse pagamento de acordo com sua situação financeira. Em Maripá, por exemplo, já fazemos um caixa destinado ao pagamento da primeira parcela do 13º em março para não termos surpresas na frente. Só que cada município tem sua realidade, existem alguns com dificuldades e que vão aproveitar esse aumento para adiantar a primeira parcela aos servidores. Há ainda aqueles que dependem exclusivamente do FPM, outros têm royalties, que não podem ser usados para a folha de pagamento mas podem ser usados para outras contas e sobra recursos no caixa para a folha”, explica Anderson Bento Maria presidente da Amop.