Foz do Iguaçu – O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, afirmou que as mudanças propostas pelos municípios lindeiros – tarifa diferenciada e investimentos na região, entre elas – devem ser contempladas no novo modelo de concessão do Parque Nacional do Iguaçu, conforme adiantou o ICMBIo na audiência pública realizada nessa terça-feira (31), na Câmara de Vereadores.

“Esperamos que a redação final do edital de concessão venha com as mudanças propostas. O debate do novo modelo de licitação por todos os gestores e agentes de turismo evita que pontos do edital venham inviabilizar o futuro de toda uma região. O parque nacional e as Cataratas do Iguaçu são os nossos principais ativos no meio ambiente e no turismo”, disse Chico Brasileiro na audiência.

O encontro reuniu autoridades e representantes do setor. Na reunião, transmitida on-line, o prefeito defendeu o diálogo aberto e transparente nas discussões da nova concessão promovida pelo ICMBIo, pelo Ministério do Meio Ambiente e pelo BNDES. Ainda em agosto, Chico Brasileiro liderou uma comitiva em Brasília e obteve apoio da bancada federal às mudanças pleiteadas pelos 14 municípios lindeiros ao parque.

 

Propostas

Cibele Munhoz Amato, chefe do PNI e representante do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – autarquia ambiental do governo federal -, apresentou pontos do edital que ainda será publicado, resultados das reivindicações apresentadas por Foz e prefeitos da região.

Dentre os destaques está o passe comunitário no valor máximo 20% sobre a tarifa integral; entrada diferenciada para os operadores de turismo mediante cadastramento prévio; implantação de um novo sistema de transporte mais eficiente e sustentável; investimentos de R$ 3,6 bilhões ao longo da concessão e até 6% da receita bruta na divulgação do destino.