A equipe da maternidade do Hospital Municipal Dr. Cruzatti em Marechal Cândido Rondon, chegou à casa dos 500 partos realizados, desde a implantação deste serviço, em junho de 2017. Até aquela data, as gestantes de Marechal Rondon eram atendidas no momento do parto em outros municípios da região pelo SUS, tendo em alguns casos, o nascimento dentro de ambulâncias, nas rodovias.

O bebê de número 500 é Lucas José, que nasceu na manhã desta segunda-feira (28). “A chegada de um filho é sempre motivo de muita alegria. Estou também, muito satisfeita com o atendimento recebido no hospital. Não me deixaram sozinha em nenhum momento, me dando todas as instruções necessárias”, compartilha a mãe de Lucas, a rondonense Marta Aparecida do Nascimento.

“A felicidade é muito grande, porque dar condição para que as mães de Marechal Rondon, aquelas que necessitam do SUS (Serviço Único de Saúde) tenham seus filhos dentro da nossa cidade, sem precisar em trabalho de parto, serem deslocadas para outro município, é uma emoção, uma felicidade muito grande”, comemora o prefeito Marcio Rauber. 

Hoje, para a 20ª Regional de Saúde, com sede em Toledo, que abrange 18 municípios da região Oeste, Marechal Rondon é exemplo nas taxas de mortalidade materna e infantil, pelo trabalho realizado na área de partos naturais e cesáreas.

Conforme os dados disponibilizados pelo SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade), da SESA (Secretaria de Estado de Saúde), em 2015 a taxa de mortalidade infantil a cada mil nascidos vivos em Marechal Rondon, era de 21,21. Em 2018, o número caiu para 5,41 – menor taxa da 20ª Regional de Saúde, excluídos os municípios com taxa zero.