2015 843788353-2015 843535776-20150825102301748afp.jpg_20150825.jpg_20150826.jpg

DAMASCO ? Dois pilotos de helicóptero russos morreram na última sexta-feira, perto da cidade síria de Palmira, no centro do país, quando a aeronave síria em que voavam foi abatida. A informação foi divulgada este sábado pelo Ministério da Defesa da Rússia.

?Em 8 de junho, os pilotos instrutores Riafagat Khabibulin e Yevgueni Dolguin faziam uma missão no helicóptero sírio armado Mi-25. Nessa hora, os combatentes da organização Estado Islâmico (EI) lançaram uma ofensiva?, informou o ministério, em um comunicado reproduzido pelas agências de notícias russas. ?Os terroristas alcançaram o helicóptero, que caiu em território controlado pela Síria. A tripulação morreu?.

Com esses dois óbitos, sobe para 12 o número de combatentes russos mortos no conflito na Síria, desde que a Rússia iniciou seus bombardeios em setembro passado para apoiar seu aliado Bashar al-Assad.

Síria

Em meados de junho, o Ministério da Defesa já havia anunciado a morte de dois soldados russos em poucos dias. Um deles morreu na explosão de um carro-bomba, quando protegia um comboio humanitário na região de Homs (centro). O outro, ferido perto de Aleppo (norte), não resistiu e faleceu em um hospital militar de Moscou.

Depois de vários meses de bombardeios, o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou em março a retirada de grande parte de seu contingente militar estacionado na Síria. Moscou ainda mantém, porém, seus ataques aéreos contra ?alvos terroristas? e em apoio às forças de Al-Assad.

A guerra na Síria explodiu em 2011, depois da violenta repressão do governo aos manifestantes que pediam reformas. Desde então, deixou mais de 280 mil mortos e milhões de deslocados.