O Governo do Estado lançou nessa quinta-feira (18) o processo de seleção para 32 residentes técnicos na área de Gestão Cultural. O objetivo é contribuir para a melhoria e fomento das atividades culturais para a população paranaense, com foco na capacitação e formação de profissionais. As inscrições vão até o dia 29 de novembro (clique AQUI).

A iniciativa é desenvolvida pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), em parceria com a Universidade Estadual do Paraná (Unespar), por meio do Mestrado Profissional em Artes, Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura e a Universidade Virtual do Paraná.

Além da gratuidade no curso de pós-graduação, os residentes técnicos receberão bolsa-auxílio mensal, no valor de R$ 1.900, e auxílio-transporte, pelo período de 24 meses. O início das atividades está previsto para fevereiro de 2022. Os candidatos aprovados serão lotados em órgãos do Poder Executivo estadual, localizados em Curitiba e em outras sete cidades do Interior.

A coordenadora de Ensino Superior da Seti, Gisele Onuki, destaca as Residências Técnicas como uma política de Estado. “O programa tem focado no aperfeiçoamento prático e teórico de profissionais recém-formados em diversas áreas do conhecimento. Sendo assim, é possível agregar novas potencialidades aos diferentes setores governamentais, impactando diretamente na qualidade e prestação de serviços”, afirmou.

Para a coordenadora da residência, Marila Annibelli Vellozo, o curso terá um papel fundamental na formação desses profissionais. “Tanto na especialização, quanto na atuação como residentes, os recém-formados terão acesso a um conhecimento diferenciado para atender instituições ligadas ao setor cultural do Paraná. A residência é necessária para a formação de gestores na área, manutenção dos espaços culturais, redimensão e ampliação do lugar e importância do gestor cultural nas políticas públicas”.

ÁREAS – A residência será ofertada para profissionais de várias áreas do conhecimento: Administração, Arquitetura e Urbanismo, Antropologia, Artes, Assistência Social, Design Gráfico, Direito, Economia, Geografia, História, Museologia, Produção Cultural, Biblioteconomia, Ciências Sociais, Comunicação Social, Física e Pedagogia.

ATIVIDADES – Todos os candidatos devem ter concluído o curso de graduação nas respectivas áreas de interesse no período máximo de 36 meses contados após a data de publicação do edital. A carga horária para as atividades práticas presenciais dos bolsistas residentes nas instituições vinculadas ao Governo do Estado será de 30 horas semanais. Já a carga teórica do curso de especialização será realizada, majoritariamente, em ambiente digital.

(AEN)