Mandato de dois anos

Ao que indica, o advogado Rafael Brugnerotto (PSB) está em um intensivo para o Legislativo agora que ocupa a cadeira de Jaime Vasatta (Podemos) – licenciado para tratamento de saúde. Brugnerotto é o primeiro suplente da chapa “Cascavel para todos”. Nos bastidores se comenta que está mais do que decidido: Gugu Bueno (PR) deve ocupar vaga de suplente na Assembleia Legislativa deixando o mandato de vereador – teria mais dois anos pela frente. Marcel Micheletto (PR) deverá assumir vaga no governo estadual. Restando para Brugnerotto um mandato de dois anos na Câmara de Cascavel.

Polêmica no plenário

A promessa é de uma discussão intensa nesta quarta-feira em audiência pública sobre a aprovação do empréstimo de R$ 28 milhões para comprar a estrutura do antigo Atacado Liderança. Conforme simulação com desbloqueio em novembro deste ano, o Município teria carência de 24 meses e amortização de 96 meses. Só de juros, são R$ 17,5 milhões até 2028 – totalizando R$ 45 milhões pagos até lá. O vereador Fernando Hallberg (PPL) montou uma verdadeira força-tarefa para convidar o máximo de interessados no assunto para opinar: mais de 100 convites serão confeccionados para lotar o plenário.

Primeiro turno

O vereador Paulo Porto (PCdoB) lamentou ontem o resultado das eleições em primeiro turno no Paraná ao elogiar a postura do vereador Mauro Seibert (PP) durante as eleições e que esteve à frente da campanha de Cida Borghetti (PP): “O Paraná perdeu muito por não ter segundo turno, não será bom ao Estado a carta branca ao PSD”.

Mais verbas

A Câmara de Vereadores teve que solicitar mais um crédito suplementar à prefeitura: agora de R$ 250 mil para arcar com despesas para reforma da infraestrutura, internet e outras não informadas em projeto que ainda não foi para votação.

Fiscalização

Para garantir que as obras de infraestrutura sejam executadas nas estradas rurais, o prefeito em exercício Jorge Lange criou o Grupo Especial de Trabalho que averiguará a aplicação dos créditos obtidos em empréstimo com o Banco do Brasil. As notas fiscais e as medições deverão ser atestadas pelos servidores Otavio Mattos Netto, Leila Martins Viana e Mateus Possan.

***Após contratação da Secretaria de Saúde, 26 servidores municipais serão escolhidos para participar de curso de líder coach.

***Serão favorecidos os funcionários públicos de Vigilância em Saúde. A empresa contratada receberá R$ 49,9 mil pelo curso.