Militares das Forças Armadas vão participar na manhã deste sábado de exercícios de preparo para a atuação no policiamento ostensivo durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Os treinamentos são promovidos pelo Coordenador Geral de Defesa de Área (CGDA) – órgão das Forças Armadas criado especialmente para a segurança da Olimpíada. As ações acontecem das 8h às 12h.

Tropas do Exército realizarão o reconhecimento da área de segurança e de itinerários de patrulhas motorizadas na Via Transolímpica. Na Praça Mauá, militares da Marinha do Brasil simularão o estabelecimento de postos de segurança estáticos (PSE). Nas duas atividades, serão usadas viaturas blindadas.

As ações se estenderão ainda por todas as áreas onde vão atuar os comandos de Defesa Setorial (CDS) do CGDA, envolvendo militares das três Forças Armadas. No CDS Deodoro, haverá o reconhecimento de itinerário de patrulha motorizada na Avenida Brasil (trecho entre a Via Transolímpica e o Viaduto de Guadalupe) e o de área de segurança nas estações ferroviárias Vila Militar e Magalhães Bastos.

Já na área do CDS Barra, tropas do Exército farão o reconhecimento de itinerário de patrulha motorizada na Avenida Ayrton Senna (do cruzamento da Avenida Abelardo Bueno até o terminal Alvorada, inclusive), e o deslocamento Deodoro – Barra – Deodoro com escolta de batedores, em treinamento para as ações reais de escolta que realizarão na Olimpíada.

O CDS Copacabana, sob responsabilidade da Marinha, também realizará os reconhecimentos de postos de segurança e de itinerários a pé e motorizado no Aterro do Flamengo e na orla de Copacabana.

No CDS Maracanã, militares do Exército realizarão o reconhecimento de itinerários a pé e motorizado no perímetro do estádio Maracanã, e escolta de batedores também será realizada em treinamento, no itinerário Deodoro – Maracan㠖 Deodoro.

Na Estrada do Galeão, tropas da Força Aérea farão o reconhecimento do itinerário de patrulha motorizada no trecho entre o Hospital da Força Aérea do Galeão e o acesso para o Aeroporto Internacional Tom Jobim.

Ao final dos exercícios, tropas do Exército farão o reconhecimento do itinerário de patrulha motorizada na Ponte Rio-Niterói, assim como o reconhecimento de posto de segurança estático no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e na Praça do Pedágio.

O CGDA do Rio de Janeiro foi criado pelo Ministério da Defesa com o objetivo de organizar e orientar as atividades no setor. Ele é formado por integrantes das três Forças Armadas e atuará diretamente como força de contingência, na proteção de estruturas estratégicas, em casos de crise durante os Jogos e no policiamento ostensivo.