Diversos pontos comerciais com aglomeração de pessoas foram flagrados pela Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), coordenada pela Polícia Militar, na Capital, entre sexta-feira (09) e domingo (11). Onze locais acabaram interditados por irregularidades. As equipes fizeram 37 autuações administrativas e 13 pessoas acabaram detidas. Novamente foram constatadas festas clandestinas e bares com ações irregulares.

Mesmo com a campanha de imunização avançando em todo Paraná, o Governo do Estado mantém medidas sanitárias importantes para continuar a luta contra a Covid-19. As forças de segurança seguem apoiando as fiscalizações com operações diárias. Os trabalhos incluem equipes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Civil, Guarda Municipal e as secretarias municipais do Urbanismo e do Meio Ambiente.

“A Aifu continua a trabalhar com abordagens e fiscalizações a fim de evitar as aglomerações e condutas irresponsáveis que ocasionam a disseminação do vírus. Infelizmente temos visto muitos casos de irresponsabilidade, pessoas que infringem as medidas sanitárias e causam aglomerações. Por isso temos feito as operações de maneira estratégica para inibir essas condutas”, disse o coordenador da Aifu, capitão Ronaldo Carlos Goulart.

Houve, ainda, a apreensão de 38 máquinas caça-níqueis, dois monitores, e R$ 3.130,00 em dinheiro. Na área do trânsito, foram abordados 19 veículos, aplicados 58 autos de infração de trânsito e recolhidos oito com pendências.

Das 13 pessoas que acabaram detidas, duas prisões foram por embriaguez ao volante e roubo, e outras 11 em diferentes circunstâncias (sete por desacato, desobediência e resistência, dois por resistência e jogo de azar e outros dois por introdução e propagação de doença contagiosa).

CASOS – Neste final de semana, as equipes policiais flagraram grupos numerosos em bares e outros tipos de estabelecimentos comerciais. Na noite de sábado (10), a Aifu esteve em dois pontos com aglomeração. O primeiro deles foi no bairro Hauer, onde havia 400 pessoas, o qual foi interditado pelos agentes da Secretaria Municipal do Urbanismo. Depois, os policiais foram até o Alto da XV, onde mais 100 pessoas estavam num estabelecimento que funcionava como tabacaria a portas fechadas, o qual também foi interditado.

Na sexta-feira (09), uma abordagem a um bingo clandestino no Água Verde resultou na apreensão de máquinas caça-níqueis e no encaminhamento da responsável para assinatura do Termo Circunstanciado. A mulher ainda recebeu multa no valor de R$ 50 mil. Cerca de 32 pessoas que estavam no local foram orientadas e seguiram para suas casas.

Já na região central da cidade, no cruzamento das ruas Saldanha Marinho e Visconde do Rio Branco, a Aifu flagrou 60 pessoas em uma festa clandestina regada a bebidas alcoólicas, luzes especiais e som no subsolo de um prédio.

“Tanto o responsável pelo espaço como o promotor do evento receberam uma multa no valor de R$ 50 mil para cada um. Os dois também foram encaminhados para o Cartório PM do Termo Circunstanciado, onde foram autuados pelo desrespeito ao art. 268 do Código Penal”, afirmou o capitão Goulart.