Os acadêmicos do curso de Agronomia do Centro Universitário de Cascavel – Univel participaram de uma aula prática na Fazenda Escola, espaço com estrutura completa e em meio à natureza que proporciona aos alunos um ambiente para praticar e vivenciar a profissão. “Hoje, na Fazenda Escola, estamos realizando aulas práticas nas matérias de Introdução a Agronomia, Fitopatologia e de Grandes Culturas. O objetivo da aula prática é darmos suporte para o aluno, do que de fato ocorre no campo. Portanto, é de grande importância a presença das atividades práticas, para eles conseguirem identificar os desafios que a agricultura pode proporcionar”, ressalta a Coordenadora do Curso de Agronomia, Vanessa Taques Batista.

Para o professor do curso de Agronomia Alexandre Miller, o momento é de grande importância para os acadêmicos, principalmente para os calouros do curso. “A intenção desse momento é justamente apresentar para os nossos acadêmicos a Fazenda Escola para que eles comecem a ter contato com o meio agrícola. Esse encontro é para que eles comecem a mexer com a terra”, explica Alexandre.

Para os alunos, as aulas práticas na Fazenda Escola são importantes por se tratar de um momento no qual eles têm contato com o meio agrícola, tiram dúvidas e conseguem identificar e colocar em prática o que não seria possível em sala de aula.

Para a acadêmica do 1º período de Agronomia Camila Vitorio de Melo Pinto, as aulas práticas são de grande importância na sua jornada acadêmica. “É muito bom ter aula prática, aprender com o professor do lado e tirar as dúvidas, está sendo muito bom pra mim”, conta Camila.

A aluna do 5º período de Agronomia Adrielle Catarina Soares Vieira estava presente na aula de Fitopatologia, na qual estavam identificando os sintomas, as causas e os riscos de pragas nas plantas e os métodos de prevenção. “É essencial e extremamente importante entendermos os riscos que as plantas sofrem com todas as doenças e as pragas e como poderemos sanar isso. Acredito que é uma das principais atividades do agrônomo em campo. Vindo a campo, conseguimos identificar isso”, ressalta Adrielle.

Os  acadêmicos e futuros engenheiros agrônomos também contaram os motivos pelos quais escolheram o curso. Para o acadêmico do 1º período de Agronomia Gustavo Lopes Jacob, o convívio com o ambiente rural é de família e busca mais conhecimento para trabalhar na área. “Meu pai já trabalha no ramo e tenho convivência com o pessoal da área desde pequeno. É uma coisa que eu gosto e espero conseguir um melhor aproveitamento, aprender bastante e poder colocar em prática, sendo um excelente engenheiro agrônomo”, conta Gustavo.

Representatividade feminina no campo e mostrar o potencial do agronegócio são os motivos da acadêmica do 1º período Camila para a escolha do curso. “Escolhi  estudar agronomia para mostrar a força da mulher no campo, que agronomia é o futuro do Brasil e o agronegócio pode gerar cada vez mais emprego, também porque eu gosto de estar sempre no campo, ajudando e mostrando o potencial que nós temos” conta Camila.

Por: Núcleo de Comunicação