FAG – Com segurança e conhecimento os alunos contribuem com a saúde coletiva

Somente a equipe aplicou mais de 70 mil doses

Apesar de ser um momento difícil para a saúde mundial, a pandemia tem ensinado muito, especialmente aos acadêmicos da área da saúde. Com a Portaria 356, do MEC (Ministério da Educação), foi possível designar aos alunos de Enfermagem um papel importante: o reforço das equipes de saúde através de estágio.

Quando usar máscara de pano

Alunos do 5º e do 7º período participam, desde o mês de abril, da campanha de vacinação contra a gripe do município de Cascavel. Com a imunização o número de infectados pela Influenza diminui, portanto a incidência de pessoas que precisam dos serviços de saúde também é menor, além de facilitar o diagnóstico do coronavírus e dificultar as transmissões.

A equipe é integrada por mais de 30 acadêmicos. Alunos do 7º período poderão agregar essas horas no estágio curricular obrigatório, já os alunos do 5º período participam por meio do projeto de extensão “Educação em Saúde: Ações de Prevenção e Promoção da Saúde na Atenção Primária”.

O professor que coordena o projeto, Maycon Hoffmann Cheffer, enfatiza a importância do contato do futuro profissional com diferentes cenários. “O enfermeiro é um profissional essencial para trabalhar na linha de frente quando o assunto é prevenção e promoção da saúde. Nossos alunos estavam muito ansiosos em fazer algo neste período de pandemia para poder ajudar ao próximo e, dessa forma, aprender também. Ao propor a participação na campanha de vacinação, eles abraçaram de forma efetiva”.

Somente a equipe aplicou mais de 70 mil doses. Na terça-feira (12), Dia do Enfermeiro, e na quinta-feira (14) eles participaram da terceira etapa da vacinação contra a gripe em um posto de combustível na saída para Curitiba. O público-alvo foram os caminhoneiros.

Os acadêmicos também estiveram nos postos itinerantes, nas unidades básicas de saúde, unidades de saúde da família e nas blitze. Neste ano, devido à pandemia, a vacinação também aconteceu no formato drive thru, assim as pessoas dos grupos de risco não precisaram sair do veículo para receber a dose.

Com segurança e conhecimento, os acadêmicos puderam aprimorar as técnicas. “Recebemos todo um preparo e orientação. Como estamos em período de pandemia, a Secretaria de Saúde disponibilizou álcool 70% em livre demanda e máscara cirúrgica. O professor Maycon nos acompanhou em todos os momentos e qualquer dúvida que surgia ele estava pronto para saná-la”, relata Jhonata Jose Narloch, acadêmico do 7º período.

A coordenadora do Programa de Imunização de Cascavel, Cristina Carnaval, define como fundamental o apoio dos estudantes na campanha, já que a demanda pela vacina mobiliza um grande número de pessoas para trabalhar.

Cascavel tem o maior número de salas de vacinas da região, são 43 ao todo. “Eles acompanham todo o fluxo de atendimento nas salas de vacinação, praticam a técnica injetável e vivenciam esse momento. Sentimos toda a seriedade e o comprometimento dessa equipe. Com certeza essa experiência vai ser marcante na vida deles. A FAG e a Secretária de Saúde têm objetivos em comum para a saúde coletiva”, agradece Cristina.

 

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

quatro × 3 =