SAÚDE

Especialista alerta para importância da vacina no Dia da Imunização

09 de junho de 2022 às 13:29
Publicidade

 

Hoje é comemorado o Dia da Imunização, e o Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop) ressalta a importância da vacina na prevenção de doenças. O especialista em virologia, Alex Sandro Jorge, relata ainda que a história e avanço das vacinas. “A criadas de forma científica foi em 1797, a vacina contra varíola humana, a qual nesse caso foi utilizado o vírus da varíola bovino, mais fraco e sem causar morte. Depois de causar mais de 300 milhões de mortes, graças à vacina, a varíola humana foi considerada erradicada do mundo em 1979”, diz Alex.

Desde então a ciência vem criando ao longo dos anos inúmeras vacinas contra diversas doenças, melhorando a saúde das pessoas e salvando muitas vidas. “O Brasil é um grande exemplo para o mundo, pois possui um dos melhores sistemas de vacinação pública gratuita, denominado Programa Nacional de Vacinações, criado em 1973. Portanto, há mais de 40 anos os brasileiros possuem um calendário de vacinação gratuito, completo e eficiente, iniciando com a primeira dose das vacinas contra a tuberculose e hepatite B, aplicadas no primeiro dia de vida! Os mais jovens nem conhecem o que é a paralisia infantil, também erradicada no Brasil com o uso de vacina!”, enfatiza Alex.

De acordo com o especialista, um dos exemplos recentes de proteção vacina é a vacina contra a Covid-19. “Apesar do aumento do número de casos visto atualmente, são pouquíssimos os casos que necessitam de internação, pois grande parte da população está vacinada. Qualquer vacina pode ter efeitos adversos, mas a imensa maioria não passa de uma pequena dor e vermelhidão no local da aplicação. Não acredite nas diversas notícias falsas que alguns grupos insistem em divulgar, que as vacinas são ruins e que causam problemas graves”, afirma.

Mesmo com a imunização, ele alerta que é possível contrair o vírus, porém, com menores de chances de tornar a doença um caso grave. “O objetivo de todas as vacinas que tomamos ao longo da vida não é evitar contrair um vírus ou outro patógeno, mas sim evitar a doença que ele pode causar, que em alguns casos poderia até levar à morte se não estivéssemos vacinados. Não deixem de se vacinar e, principalmente, vacinar seus filhos! Aproveitem as campanhas de vacinação. Lembrem-se: Vacinas são seguras e salvam vidas!”, finaliza.

Assessoria HUOP

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE