Moradores do bairro Três Lagoas, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, relatam que estão sofrendo descargas elétricas durante atividades simples, como andar no jardim e estender a roupa no varal. Segundo os moradores, há meses alguns equipamentos estão funcionando sozinhos, mesmo fora da tomada.

Na última semana, um homem de 42 anos morreu enquanto lavava um canil, na região. Jackson Andrade de Souza era um dos adestradores mais conhecidos da cidade. A família acredita que ele tenha sofrido uma forte descarga elétrica.

O cunhado de Jackson, Aldo Pereira, desconfiou que existia algum fio desencapado soltando energia no solo.

“Eu comecei a furar valetas para trocar a fiação elétrica subterrânea. Eu desconectei o medidor, mas comecei a levar choque. Daí comecei a me preocupar”, contou.

Ao fazer testes pela região, Aldo conectou um equipamento elétrico em uma cerca de um vizinho, que não é elétrica. O objeto começou a funcionar sozinho. A cerca também consegue acender lâmpadas e fazer funcionar outros equipamentos.

Moradores do bairro disseram que perceberam há algum tempo que havia algo errado. O problema se estende a pelo menos seis chácaras da região.

“Todo mundo está com medo. Eu estou com medo até de tomar banho, porque você tem medo de mexer em tudo”, disse o morador José Roberto de Aguiar.

Lâmpada acende ao se aproximar de cerca, que não é elétrica — Foto: RPC Foz do Iguaçu

Lâmpada acende ao se aproximar de cerca, que não é elétrica — Foto: RPC Foz do Iguaçu

O que diz a Copel

 

Na quarta-feira (2), uma equipe da Copel esteve no local. Os funcionários averiguaram a rede e o solo. A empresa constatou que há energia distribuída pela região.

Em um primeiro momento, os técnicos da Copel disseram que havia a suspeita de um curto-circuito interno em um transformador do bairro, o que não é comum.

Nesta sexta-feira (3), a Copel enviou um novo posicionamento, afirmando que a equipe da empresa voltou ao local e constatou que o problema não era na rede elétrica da concessionária.

De acordo com a empresa, a energização aconteceu por causa de um problema na instalação interna elétrica de uma propriedade.

A Copel afirmou ainda que o proprietário será notificado e terá o fornecimento de energia suspenso por questão de segurança, até que a situação seja resolvida.

A Polícia Civil investiga o caso.

(G1 Paraná)