Engenheiro de Umuarama desenvolve respirador mecânico eletrônico

O projeto foi apresentado a médicos do corpo clínico, que atestaram a viabilidade técnica do equipamento, que agora vai para o credenciamento na Anvisa

O engenheiro mecânico clínico do Instituto Nossa Senhora Aparecida de Umuarama, Marcelo Coelho desenvolveu o protótipo de um respirador mecânico eletrônico similar aos utilizados em pacientes com sintomas graves do novo coronavírus (covid-19). O projeto foi apresentado a médicos do corpo clínico, que atestaram a viabilidade técnica do equipamento, que agora vai para o credenciamento na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Quando usar máscara de pano

“O projeto conta com uma ampla consultoria técnica de engenheiros e médicos, além de profissionais da área de computação e professores, mestres e doutores de várias universidades brasileiras e do exterior”, disse Marcelo.

O engenheiro decidiu consertar respiradores antigos que estavam guardados no almoxarifado do Instituto (alguns da década de 1970). Foram recuperados três respiradores pneumáticos, que funcionam sem o uso de energia elétrica.

Depois de estudar a evolução e a dinâmica dos equipamentos atuais, Marcelo e sua equipe resolveram protótipos até que um respirador eletrônico foi desenvolvido, com configuração similar aos utilizados em hospitais para o tratamento de pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave – uma das complicações do covid-19.

O protótipo segue as normas da ABNT NBR ISO 80601-2-12:2014 e regulamentações técnicas da ANVISA.

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

5 − um =