BANDEIRADA

Em março, gasolina sobe 5% e diesel 12% na região Sul

13 de abril de 2022 às 09:50
Brasília - Combustíveis têm primeira variação de preço em 2018 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Publicidade

 

Dados do último levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), referentes ao fechamento de março, apontam que, mesmo com o menor preço médio do País, o litro da gasolina na Região Sul registrou alta de 5,96% no valor, em relação a fevereiro, e fechou o período a R$ 6,930.

O diesel comercializado na região também apresentou as menores médias de todo o território nacional para o tipo comum (R$ 6,152) e o tipo S-10 (R$ 6,295), mesmo com altas de 12,24% e 13,85%, respectivamente. Quanto ao etanol, a região foi a única a apresentar estabilidade no preço do combustível e fechou o período a R$ 5,810, valor 0,12% mais barato, ante fevereiro.

No balanço por Estado, a gasolina mais cara foi comercializada no Paraná, a R$ 7,051, alta de 7,14% se comparada a fevereiro. Já o menor preço e a menor variação de alta foram encontrados no Rio Grande do Sul, a R$ 6,798, alta de 5,07%.

Mesmo com o maior recuo (1,69%) no valor do etanol entre os três Estados, o Rio Grande do Sul apresentou o maior preço médio para o combustível (R$ 6,234). Ao contrário da gasolina, o Paraná registrou a menor média entre os Estados para o etanol, com valor de R$ 5,149.

O diesel comum mais caro foi registrado nos postos de combustíveis do Paraná, R$ 6,205, alta de 14,25%. Já a menor média foi comercializada no Rio Grande do Sul, a R$ 6,082, alta de 10,66%. O Rio Grande do Sul também comercializou o diesel tipo S-10 pelo menor preço, a R$ 6,156, alta de 10,88%. A maior média para o tipo S-10 foi registrada nas bombas de Santa Catarina, a R$ 6,409, alta de 15,02%.

 

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE