É preciso reconhecer e fazer o devido registro da ação do conjunto da Segurança Pública do Paraná que, durante meses trabalhou, para chegar ao êxito obtido na madrugada de ontem (4), quando frustrou a ação criminosa em Três Barras do Paraná. Além de impedir o assalto aos bancos, também, protegeu a população da ação de marginais que integram o crime organizado. Não poucas vezes, as polícias Civil e Militar recebem críticas decorrentes da frustração do cidadão que não tem seus problemas resolvidos ou mesmo tem o dissabor de ser alvo da ação criminosa.

Porém, como disse o coronel Hudson Leôncio Teixeira, comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, o trabalho desenvolvido pela inteligência da corporação, que “não aparece”, foi e é fundamental para que o crime organizado seja enfrentado como deve ser. Na ação em Três Barras, seis criminosos acabaram perdendo a vida no confronto com as forças especiais da PM. Sem dúvida, foi um golpe duro contra a facção que orquestrava toda ação. Além da frustração do assalto, sem conseguir o dinheiro dos bancos, o crime organizado perdeu integrantes que já tinham “experiência” com ações registradas em São Carlos do Ivaí, Campo Bonito e Mariluz.

Há tempo, o Paraná, com todas as dificuldades que se conhece, tem sido referência na atuação das forças de segurança. E isso é resultado de anos de trabalho, treinamento e também investimentos. Também é preciso reconhecer que a atuação da PM neste episódio remonta anos de treinamento e especialização. Mais que a crítica ‘costumeira’ e ‘eleitoreira’, é preciso entender que estruturas como a da PM, que possibilitou o êxito obtido pelo planejamento meticuloso da ação que se antecipou aos passos dos criminosos, não foram construídas do dia para noite. E, se em outras ações o mesmo êxito não foi alcançado, o trabalho continua sendo feito para avançar.

A ação das forças de segurança pública exige esforço que quase sempre beira o limite. E não se pode esquecer, também, que estes mesmos agentes são pais de família, homens e mulheres como qualquer cidadão comum e merecem respeito. Os criminosos que perderam a vida em Três Barras do Paraná escolheram o pior caminho, por isso ‘tombaram’, infelizmente. Mas, felizmente, pela ação inteligente da PM, nenhum cidadão de bem foi ferido. Mais que os valores protegidos, vidas inocentes foram preservadas. Isso é, sim, sinal de inteligência que funciona!