Explorar um dos principais mercados nacionais da produção jornalística levou um grupo de universitários do Centro Universitário de Cascavel – Univel até São Paulo, onde conheceram o passado e também desafios dos novos comunicadores. Política, internet, violência urbana e tendências na área estiveram entre os diálogos com os jornalistas que receberam os futuros profissionais. A rota de visitas foi organizada pelo professor Josimar Bagatoli, com apoio da pró-reitora acadêmica do Centro Universitário de Cascavel – Univel, Viviane Silva, e do coordenador do Curso de Jornalismo, Anderson Costa. “Os futuros profissionais precisam conhecer de perto o núcleo da comunicação nacional. São Paulo é a capital financeira do país e também o centro das emissoras que aponta o rumo da profissão no país. Conhecer as empresas e estar perto de grandes profissionais é uma experiência motivadora”, diz Bagatoli, que agradece também a fundamental colaboração dos jornalistas cascavelenses Olga Bongiovanni e Luiz Carlos Largo na intermediação para possibilitar as visitas.

Na Band foi possível acompanhar o “ao vivo” do Melhor da Tarde, estúdios do MasterChef e do Jornal da Band e ver de perto o conceituado âncora Ricardo Boechat. A visita terminou com uma conversa com Allen Chahad, chefe de redação. Pelos corredores foi possível conhecer ainda emissoras de rádio do Grupo Band e a BandNews, onde o grupo foi recepcionado pela egressa de Jornalismo da Univel, Maiara Bastianello. Na ESPN o mundo do esporte esteve à disposição dos universitários – que também visitaram os estúdios e acompanharam as gravações da emissora que funciona na extinta TV TUPI – a primeira TV brasileira. Os jornais mais conceituados do Brasil: Folha de SP e Estadão também fizeram parte do roteiro: nas redações o debate esteve relacionado as novas estratégias para superar a crise no mercado da comunicação, como o uso das redes sociais e política nacional. O egresso de Jornalismo da Univel, hoje jornalista de dados da Folha de SP, Raphael Hernandes, recebeu o grupo. “Conhecer São Paulo sempre esteve na minha lista de desejos. Andar pelos corredores nos espaçosos prédios fez todos perceberem que também há espaço para nós lá. E que a porta de entrada é a mesma para todos”, afirma a universitária do 4º período de Jornalismo do Centro Universitário Univel, Milena Lemes, que tinha muita expectativa em conhecer a Folha de SP pela história e admiração aos profissionais. “Sei que estamos na era da internet e da convergência da mídia, mas meu sonho sempre foi trabalhar com jornalismo impresso. Olhar a redação, praticamente um quebra-cabeça montado com pessoas de vários lugares do país, me fez enxergar que ainda é possível”.

Para finalizar, os acadêmicos passaram por mais de 15 estúdios da REDE TV!, que expandiu as instalações na grande São Paulo, em Osasco, e hoje possui um dos maiores complexos de comunicação do estado: redações modernas, estúdios interativos e amplas salas para reuniões de pautas e produção artística. A visita ocorreu durante a comemoração dos 19 anos de existência da emissora. Além dos projetos para gravações de novelas, os futuros jornalistas conheceram um pouco do foco em entretenimento da emissora e também a nova aposta em canais de Youtube da REDE TV!, com um estúdio exclusivo para produção de material. O gerente artístico e de produção, Kaká Marques, acompanhou toda a visita e possibilitou uma conversa dos universitários com o jornalista Boris Casoy, o publicitário que já atuou nos programas Fantástico/Casseta e Planeta, Ricardo de Barros, e com Franz Max Huet Vacek, superintendente de Jornalismo, Esporte e Digital REDE TV! – ele já atuou como correspondente de guerras, como Haiti e Egito.

Apesar do trânsito caótico e da agenda apertada, os futuros jornalistas ainda puderam conhecer pontos turísticos, como a Avenida Paulista, Masp (Museu de Artes de São Paulo) onde era a sede dos Diários Associados de Assis Chateaubriand, e breve passagem por outros pontos conhecidos e que se tornam ricos para a produção jornalística, seja pela beleza ou pela violência. “Por estar no último período de Jornalismo, a viagem foi importante para ter uma noção mais palpável do mercado e a realidade que a comunicação. Conhecemos os mais importantes veículos de comunicação”, diz a universitária Natália Paiva.