Foz do Iguaçu – A uma semana da eleição suplementar que irá indicar o novo prefeito de Foz do Iguaçu, a maioria dos 700 eleitores ouvidos pelo Instituto Paraná Pesquisas entre os dias 19 e 23 deste mês de março aposta que a vitória será do deputado estadual Chico Brasileiro, que foi o segundo mais votado no pleito realizado em outubro do ano passado e que acabou anulado.

Em números exatos, 60,6% disseram acreditar na vitória de Brasileiro, enquanto 16,7% indicaram o nome de Phelipe Mansur, 3,7% o do tenente-coronel Jahnke, 0,7% o de Osli Machado, 0,6% o de Marcelino e 0,3% o de Irneu Ribeiro. Os 17,4% restantes não indicaram nenhum nome.

Esses números confirmam as consultas espontânea e estimulada, onde Brasileiro apareceu com 32% e 45,6%, Mansur com 15% e 24,1%,Jahnke com 3,6% e 8,4%, Marcelino com 1% e 2%, Osli com 0,9% e 1,4% e Irineu com 0,6% e 1,4%, respectivamente.

Considerando apenas os votos válidos da consulta estimulada, Brasileiro ficou com 54,8%, Mansur com 29%, Jahnke com 10,1%, Marcelino com2,4%, Irineu com 1,9% e Osli com 1,7%.

?POLÊMICA

Essa pesquisa foi razão de grande polêmica em Foz neste fim de semana. Registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o nº PR-07230/2016, ela teve a divulgação autorizada pela Justiça Eleitoral de Foz do Iguaçu e horas mais tarde impugnada em segunda instância. Aí o Instituto Paraná Pesquisas entrou com mandado de segurança no TSE, em Brasília, e conseguiu do ministro Luiz Fux autorização para publicar os números. A margem de erro da pesquisa é de 4% para mais ou para menos.