Os líderes do grupo das 20 maiores economias do mundo fizeram importantes progressos no combate à crescente ameaça do aquecimento global, disse o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, nesse domingo (31), classificando a cúpula, que durou dois dias, como um sucesso.

Draghi falou aos jornalistas que, pela primeira vez, todas as nações do G20 concordaram sobre a importância de limitar o aquecimento global ao nível de 1,5 grau Celsius, que os cientistas dizem ser vital para evitar desastres.

“Vimos países bastante relutantes em seguir as linhas que sugeríamos até poucos dias atrás, e então eles mudaram”, disse Draghi em entrevista coletiva no encerramento do encontro, rebatendo as críticas dos ativistas climáticos de que o G20 não havia avançado o suficiente.

“Os líderes do G20 assumiram compromissos substanciais. É fácil sugerir coisas difíceis. É muito, muito difícil executá-las de fato”, acrescentou.

(Agência Brasil)