A moringa é uma planta medicinal, considerada um superalimento devido à alta quantidade de nutrientes. Suas sementes são utilizadas para purificar a água, o que faz da moringa uma planta milagrosa, bastante explorada em muitas partes do mundo.

Moringa, a acácia-branca como é conhecida no Brasil, cujo o científico é Moringa oleifera, é considerada um dos alimentos do futuro segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Nativa do norte da Índia, a moringa cresce em quase todos os tipos de solo, mesmo em condições de alta aridez. Existem 13 espécies de moringa no mundo, sendo as mais comuns a Moringa stenopetala e a Moringa oleifera. Confira algumas propriedades nutricionais da moringa.

A particularidade das folhas e sementes da moringa reside no seu alto valor nutricional, pois esta planta contém: sete vezes mais vitamina C do que laranjas; quatro vezes mais vitamina A que cenoura; quatro vezes mais cálcio que o leite de vaca; três vezes mais ferro que espinafre; duas vezes mais proteína de um iogurte; três vezes a quantidade de potássio em comparação com as bananas.

Em termos medicinais, as vantagens oferecidas por esta planta são: melhora a circulação, metabolismo reequilibrado, princípios anti-inflamatórios, impede o envelhecimento celular, normaliza a pressão arterial, digestão mais rápida, sistema imunológico energizado, regulação dos níveis hormonais, previne diabetes, facilita o sono e tem poder afrodisíaco.

O sabor da moringa é agradável e suas partes podem ser comidas cruas (em particular as folhas e flores) ou cozidas de várias maneiras (por exemplo, em ensopados). As flores são ricas em carboidratos e o sabor é bom. O pó, pode ser encontrado em lojas de fitoterápicos e pode ser usado para fazer sucos, extratos e infusões, podendo também ser adicionado como condimento aos alimentos. Há também moringa na forma de cápsulas para serem tomadas como suplemento, conforme orientação médica.

Fonte: greenme.com.br