Publicidade

SAÚDE

Combate à dengue: casos triplicam e prefeitura instalará caçambas em Cascavel

08 de fevereiro de 2024 às 14:11
Publicidade

Atenção, cascavelenses, a saúde está em alerta máximo. Novamente, um velho conhecido volta a assombrar os cidadãos.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (8) pela Secretaria de Saúde, Cascavel tem atualmente 336 casos confirmados de dengue, o triplo se comparado aos 111 de semana passada.

Da última semana para esta, foram mais de 200 pessoas com a dengue na cidade. São pacientes que sofrem as dores de uma doença que, inclusive, pode ser fatal.

Os números mostram uma realidade alarmante, uma vez que é o dobro que todo o último ano epidemiológico, quando foram registrados 159 casos em Cascavel.

O secretário de Saúde, doutor Miroslau Bailak, pontua que a única forma de ganhar essa guerra com o mosquito está nos cuidados diários com o quintal e na eliminação de possíveis criadouros. “O panorama nos traz um risco de morte muito sério. Com aumento de casos, poderá acontecer um óbito a qualquer momento. Não podemos deixar acontecer. Não podemos relaxar nos cuidados. A dengue é uma responsabilidade de todos. Precisamos contar com a colaboração da população em eliminar os criadouros”, pontua.

O número de casos podem aumentar ainda mais, uma vez que cerca de 1,5 mil ainda estão em investigação. Não há casos de mortes pela doença na cidade.

CAÇAMBAS

E para dar uma resposta imediata nessa guerra contra a dengue, o Município reforçará a batalha com uma ação muito importante: a instalação de caçambas de entulhos em pontos estratégicos de Cascavel.

A Secretaria de Saúde vai disponibilizar as caçambas pelos bairros que mais têm preocupado em relação ao aumento de infestação do mosquito, com o objetivo de eliminar os criadouros que se encontram principalmente nos pequenos volumosos, considerados os vilões dessa guerra contra o Aedes. A mobilização não terá nenhum custo à comunidade.

A ação começa já nesta sexta-feira (9) pelos bairros com a instalação de 15 caçambas, sendo 6 no Santa Cruz, 3 no Esmeralda, 3 no Periollo e 3 no Cataratas. Os moradores poderão colocar nas caçambas o lixo de pequeno volume que acumula água e pode ser um foco do mosquito e disseminar a proliferação. A caçamba ficará nas localidades até a próxima quarta-feira (14).

A iniciativa marca mais um passo do governo municipal no combate ao mosquito da dengue, uma responsabilidade tanto do setor público como também da população. Apenas, unindo forças a guerra será vencida.

CONFIRA OS PONTOS DAS CAÇAMBAS

Santa Cruz

– Rua Maxacalis esq. com Rua Tupunikins

– Rua Apinajés esq. com Apalais

– Rua Kamaiuras esq. com Tamoyos

– Rua Xavantes esq. com Rua Carijós

– Rua Tupis esq. com Rua Tixicaos

– Rua Cariris esq. com Rua Kamaças

Jardim Esmeralda

– Rua Citrino esq. com Rua Pérola

– Rua Turmalina esq. com Rua Safira

– Rua Diamante esq. com Rua Rubi

Cataratas

– Rua Carlos Cavalcante esq. com Rua Francisco Marchevicz

– Rua Bela Vista esq. com Rua Santa Maria

– Rua Francisco Marchevicz esq. com Rua Genipo Mendes

Periolo

– Rua Angélica esq. com Rua Romeu Caponi

– Rua México esq. com Rua Buenos Aires

– Rua Corbélia esq. com Rio Claro

O que pode levar para a ação nas caçambas?

A Secretaria de Saúde vai recolher itens de pequeno volume que são considerados vilões no combate à dengue:

O que pode levar:

✅ Baldes;

✅ Pequenos potes;

✅ Latões;

✅ Vasos;

✅ Lixo de pequeno volume.

O que não pode:

❌ Restos de móveis;

❌ Eletrodomésticos;

❌ Eletrônicos;

❌ Sofá;

❌ Geladeira;

❌ Restos de construção civil;

❌Qualquer material volumoso.

Para ampliar as estratégias de enfrentamento à doença, a Secretaria de Saúde encabeça uma nova ação: a Sala de Inteligência das Arboviroses. A iniciativa tem o objetivo de monitorar os casos, gerenciar ações de prevenção e controle e a organização da rede para garantir resposta adequada à situação de transmissão das arboviroses. A medida permite uma análise minuciosa do panorama epidêmico para subsidiar a tomada de decisão no combate à dengue.

COLETA DE VOLUMOSOS

Vale destacar que a mobilização é apenas para lixo de pequeno volume. Para volumosos, a população deve acionar a Secretaria de Meio Ambiente

Os volumosos, são materiais como sofás, guarda-roupas, entre outros objetos descartados pelos moradores depois de uma nova aquisição.

A Secretaria de Meio Ambiente realiza ao longo de todo ano a coleta desses itens gratuitamente. O objetivo é realizar uma destinação correta e evitar que os materiais sejam descartados nas ruas, em áreas de proteção e outros ambientes.

Para agendar a coleta, o cidadão pode ligar nos telefones 3902-1392 e 3902-1383. Atualmente, a espera é de cerca de 30 dias. A comunidade poderá fazer também o agendamento por meio do whatsapp. O contato é (45) 99146-1501

O cidadão precisa informar o nome completo, CPF, telefone, endereço e enviar foto legível dos resíduos.

Fonte: Secom

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE