COLUNAS

Coluna Juliano Gazola: Não se cria amor a partir do nada.

05 de março de 2022 às 07:23
Publicidade

 

 

 

 

Não somos deuses e, por isso, creio que seja nossa soberba acharmos que poderemos entregar a felicidade a alguém, assim como maturidade e força.

Nossa alma é feita de chumbo e, para transformar em ouro da maturidade e da felicidade, é necessária uma força advinda de uma pedra filosofal.

Isto é, outra alma mais madura que possa operar essa transformação alquímica. Como um bom terapeuta, um bom amigo, seu cônjuge ou o sacerdote de sua religião.

Essas almas maduras devem portar um amor maior que precisa ser derramado em você para que a transformação aconteça.

Arrisco-me a lhe fazer duas perguntas importantes: Será que você está querendo entregar às pessoas o amor que você não possui? E, como você poderá encontrar o que precisa ser derramado em seu coração?

É aí, no núcleo do ser, que devemos buscar a incontornável necessidade de buscarmos alguém melhor. Você fica espantado com a ideia de que precisa da companhia de pessoas melhores que você e não se preocupa com temas como maturidade, amor, vida espiritual. Sinto lhe informar que sua caminhada ainda nem começou.

Felizmente, não somos ninguém por nós mesmos, eternamente vamos precisar do que nos é dado do alto.

O que de fato você está tentando dar?

Quando um amigo seu está sofrendo com problemas reais ou imaginários, você é daqueles que dá sermões ou conselhos? Ou procura se lembrar das vezes em que você foi consolado em sua própria tristeza e busca fazer o mesmo?

Quando você se depara com problema matrimonial de outra pessoa, você dá logo sua opinião, pois, se não fizer bem à outra pessoa, pelo menos fará bem ao seu ego? Ou se lembra de como você e sua cara-metade encontraram soluções para os problemas?

Se você respondeu as primeiras opções, infelizmente, você está tentando dar às outras pessoas algo que não encontra em si.

Mas não desejo que entre em desespero. Se o seu coração está vazio, está na hora de enchê-lo.

Busque um mentor, um professor, alguém que esteja de fato disposto a ensinar. Deus está disponível o tempo todo com um amor puro e perfeito.

Se existe tanto amor no mundo, qual a sua desculpa para seu coração continuar vazio?

Sugiro uma meta para este fim de semana. Observe dentro das pessoas de sua convivência quais são as mais maduras e faça algo de bom para elas, ainda que seja algo pequeno.

Juliano Gazola

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE