Auxílio

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, comemorou a sanção do auxílio emergencial para microempreendedores individuais (MEIs) e pequenos empresários. A proposta sancionada pelo governador Ratinho Junior, destina R$ 80 milhões em apoio às MEIs e pequenas empresas. “Essa é uma ótima notícia, mais de 120 mil empresas serão beneficiadas. Serão quatro parcelas de R$ 250 para microempresas paranaenses e os MEIs receberão duas parcelas de R$ 250”, disse.

 

Nova estrutura

A Amop vai enviar ofício ao governo do Estado do Paraná pedindo o fortalecimento da estrutura da Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná). A agência promove a saúde animal, a sanidade vegetal, a inocuidade dos alimentos, a conformidade do comércio e uso de insumos agropecuários, o uso adequado do solo agrícola, com responsabilidades compartilhadas entre as partes interessadas, em benefício da sociedade.  “Não faz sentido a Adapar possuir mais colaboradores na capital do Estado do que na nossa região”, entende Marcio Rauber, prefeito de Marechal Cândido Rondon.

 

***In Memorium

Fábio Campana faleceu no sábado (29), em Curitiba. Foi escritor, poeta, jornalista, publicitário e editor. Campana nasceu em 1947 em Foz do Iguaçu. Viveu em Curitiba desde 1960. No jornalismo, além de editor de seu blog por 15 anos, foi editor da revista Atenção e do jornal Correio de Notícias e atuou como colunista em vários jornais, como Gazeta do Povo e o Estado do Paraná. Foi preso político em 1966 e em 1970.

 

Corrida eleitoral

Líder do Governo na Câmara, o deputado Ricardo Barros (PP) afirmou que as manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro, no sábado, antecipam a corrida eleitoral ao Palácio do Planalto. “A polarização está consolidada. A terceira via vai se dividir em muitas candidaturas. Como se diluem as candidaturas, a tendência é Lula e Bolsonaro no segundo turno”, disse Barros.

 

Tendência

A tecnologia pode suprir a aposentadoria de 53,6 mil servidores públicos federais que deverão se aposentar em 2030, segundo estimativa de uma pesquisa da Enap (Escola Nacional de Administração Pública), que analisou as atividades mais propensas a serem substituídas por máquinas.  Segundo a Enap, a tendência de automação aumenta com o tempo. Em 2040, 68,2 mil servidores que se aposentarão poderão ter as atividades substituídas por máquinas. Em 2050, o total chegará a 92,3 mil.

 

Semana na CPI

A semana da CPI da Pandemia será dedicada a ouvir médicos. Nesta terça, será ouvida a oncologista Nise Yamaguchi, notória defensora da hidroxicloroquina e da azitromicina no combate à covid-19. Ela já foi citada em dois depoimentos até o momento. Na quarta, os médicos Clovis Arns da Cunha, Zeliete Zambom, Francisco Eduardo Cardoso Alves e Paulo Porto de Melo falam na condição de especialistas. Outro depoimento, ainda não aprovado, mas que promete causar barulho na CPI, é o do ex-secretário de Saúde do Distrito Federal Francisco de Araújo Filho.

 

Combinação

O Brasil será sede de um estudo inédito que busca avaliar a eficácia da combinação das vacinas de Oxford-AstraZeneca e da Clover na prevenção da covid-19. A expectativa é de que cerca de 600 pessoas participem das fases 1 e 2 do teste clínico. “Vamos comparar se a pessoa vacinada com uma dose da vacina de Oxford e uma dose de reforço da Clover tem uma resposta imune melhor, pior ou igual a de quem recebeu duas doses da vacina de Oxford”, explica a pesquisadora.