Colheita avança com produtividade recorde

Até a metade de março, se o clima colaborar, a colheita pode estar encerrada na região

Cascavel – A colheita da safra da soja 2019/2020 já chega a 71% da área plantada na região oeste do Estado e a produtividade continua surpreendendo. “A produtividade média dos 71% colhidos da cultura até o momento é muito boa, superou todas as expectativas que tínhamos, especialmente depois das condições climáticas não favoráveis, como estiagem no início do plantio. Estimava-se cerca de 3.900 kg por hectare e a média atual é de 4.050 kg, um recorde se levarmos em conta anos anteriores”, afirma a economista Jovir Esser do Deral (Departamento de Economia Rural).

Jovir acredita que até a metade de março, se o clima colaborar, a colheita esteja encerrada na região. “Temos 98% das áreas em fase de maturação e apenas 2% em frutificação, ou seja, quase tudo a ponto de ser colhido”, ressalta.

Já o milho 1ª safra tem 20% da área colhida e a produtividade média é de 10.850 quilos por hectare.

Milho 2ª safra

Já o plantio do milho 2ª safra segue avançando, mesmo com o fim do zoneamento agrícola da safrinha com garantia de crédito e seguro do Proagro (Programa de Garantia da Atividade Agropecuária). Na regional de Cascavel já chega a 85% da área prevista de 274 mil hectares e ainda não dá para confirmar redução de área. “Em 14 dos 28 municípios da regional, que representam 38% da área estimada, já estão fora do período de zoneamento agrícola, mas muitos produtores têm plantado mesmo assim. Não tenho registro de cidade que tenha finalizado o plantio. Além disso, os outros 14 municípios estão no período de zoneamento até esta sexta-feira (28) e muito ainda pode ser plantado, pois a colheita avança e o plantio vem ocorrendo na sequência”, explica Jovir, que acrescenta: “Estamos diante de uma incógnita. Por enquanto trabalho com redução de 12% na área plantada em relação ao ano passado, mas nada há de concreto ainda”.

Acumulado de chuva abaixo da média

Apesar de terem sido mais constantes, as chuvas na região oeste do Paraná continuam abaixo da média histórica. De acordo com o Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná), a média histórica de janeiro em Cascavel é de 185mm, mas choveu 163mm. Para fevereiro a média é de 178mm e foram registrados 126mm. Para março a média histórica é de 129mm.

Em Toledo o déficit foi maior: em janeiro choveu 84mm, metade da média (165mm); em fevereiro choveu 123mm, com média de 178mm.

Em Palotina janeiro ficou acima: 192mm contra média de 159mm, mas em fevereiro caiu: 68mm contra média de 141mm.

Foz do Iguaçu também teve janeiro atípico, registrando 201mm (média de 180mm). Em fevereiro o acumulado ficou na metade do previsto: 80mm contra média de 160mm.

O verão se despede em 20 dias, e até lá o clima deve continuar do mesmo jeito, com chuvas rápidas e localizadas.

 



Fale com a Redação

cinco × 2 =