SAÚDE

Cascavel realiza novo mutirão para eliminar o mosquito da dengue

13 de maio de 2022 às 08:17
Publicidade

 

Cascavel – Agentes de Endemias e associações de moradores farão mais uma ação conjunta no sábado (14), a partir das 8h, para combater focos de proliferação do Aedes aegypti, nos bairros Pacaembu, Canadá, Parque Verde e São Cristóvão. A cidade que está em epidemia da dengue e já soma 2.852 casos confirmados da doença e três mortes registradas.

“Como posso ajudar? Verificando todo o quintal, eliminando todos os possíveis criadouros, olhar a calha, a caixa da água e a cisterna. Verificar em todos os locais se há algum risco de proliferação do mosquito e fazer a adequação da situação”, comentou a coordenadora do setor de Endemias, Ana Paula Barboza.

Além da ação conjunto, também haverá o “Mutirão do Bem”, no Bairro Colmeia, onde a equipe da “Liga do Bem”, do setor de Educação da Vigilância em Saúde, atuará junto com a comunidade, agendes de endemias e os membros do Atletas de Jesus. Durante a semana os agentes de endemias continuam com os trabalhos de vistorias, ação de raio nas localidades de casos suspeitos e bloqueio nas localidades com casos confirmados.

No Bairro Pacaembu, o ponto de encontro será na Rua Terra Roxa esquina com Avenida Corbélia, na “Pracinha”, Bairro Canadá, na Rua Marechal Cândido Rondon, esquina com Rua Itaqui e Bairro Colmeia, na Rua Monsenhor Guilherme, 225. Já nos bairros Parque Verde e Salão Comunitário São Cristóvão II, o ponto de encontro será nos salões comunitários.

 

Toledo

Em Toledo, o primeiro óbito por dengue foi confirmado esta semana. Trata-se de uma paciente do sexo feminino de 79 anos cujos primeiros sintomas apareceram em 18 de abril, sendo atendida na rede suplementar de saúde no dia 20, evoluindo para piora do quadro clínico e internação em leito de UTI no dia 26 e vindo a óbito em 1º de maio.

A idosa está entre os 1.272 casos da doença já registrados no município neste período epidemiológico – que iniciou no começo de agosto do ano passado – um crescimento de 55,69% em relação à semana passada. Além disso, 647 pessoas que aguardavam o resultado do teste. Somando os 432 exames em que a presença da doença foi descartada, 2.351 pessoas com sintomas da doença procuraram os serviços de saúde.

 

 

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE