Campanha contra a gripe segue até dia 5 de junho nas unidades de saúde de Foz

Crianças, gestantes e puérperas apresentam baixa cobertura vacinal

A Secretaria Municipal da Saúde de Foz do Iguaçu têm registrado baixa cobertura vacinal nos grupos de crianças (6 meses a menores de 6 anos), gestantes e puérperas para a vacinação contra a gripe. A Campanha Nacional contra a Influenza termina no dia 5 de junho e as doses estão disponíveis em todas as unidades básicas de saúde.
De acordo com o último boletim do Programa de Imunizações, a cobertura vacinal em crianças está em 18%, o que representa 3.905 doses aplicadas. Gestantes somam 25% de cobertura (783 doses) e puérperas 33% (169 doses). Os doentes crônicos também estão abaixo da média estipulada pelo Ministério da Saúde, com 45% de cobertura, o que representa 5.731 doses.
“Gestantes, crianças e puérperas não entram como grupo de risco para Covid-19, mas são um grupo de risco para a Influenza. É importante que os pais levem os filhos até as unidades de saúde e os demais grupos busquem a vacinação antes da chegada do inverno”, alertou o diretor de Atenção Básica, o médico Ricardo Lacerda.
Embora a campanha esteja em sua terceira etapa, os grupos da primeira e segunda fase que ainda não receberam a vacina devem buscar as unidades.
“O sistema de vacinação de casa em casa para idosos já foi encerrado, assim como os agendamentos por telefone. Por isso, a orientação é que busquem as unidades, sempre com muita cautela, mantendo o distanciamento social, fazendo a higienização das mãos e utilizando máscaras”, reforçou Lacerda.
Máscaras não são indicadas para crianças menores de dois anos. Outra recomendação é que a criança esteja acompanhada somente por um responsável.
Grupos Prioritários
São grupos prioritários: crianças (+ de 6 meses – de 6 anos), trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, idosos, professores, pessoas com deficiência, pessoas com comorbidades, caminhoneiros, trabalhadores portuários, trabalhadores do transporte coletivo, forças de segurança e salvamento,  adultos de 55 a 59 anos, pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.
Até agora já foram imunizadas 55.678 pessoas.
Idosos
Os idosos representam o grupo com maior cobertura vacinal, de 142%. Ao todo, 28.903 pessoas com mais de 60 anos foram imunizadas de casa em casa e em duas edições no formato Drive-Thru.
“Tínhamos essa busca pela vacina contra a gripe em outros anos, mas nesta campanha tivemos um aumento consistente, ultrapassando a expectativa”, comentou Elaine Campos, supervisora técnica da Estratégia Saúde da Família.
Professores
Uma ação descentralizada também atendeu os professores das redes pública e privada de ensino. Durante dois dias (18 e 19 de maio), 15 escolas municipais abriram suas portas para imunizar os docentes e agentes de apoio. Foram vacinadas 2.498 pessoas, representando 73% dessa população na cidade. Os professores que ainda não receberam as doses também devem buscar as UBSs.
Comorbidades
Outro grupo de atenção são pacientes com comorbidades, cuja cobertura  vacinal está em 45%, representando 5.731 doses já aplicadas. Para esse grupo é necessário apresentar a prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina.
As doses da vacina são repassadas em etapas pela Secretaria Estadual de Saúde. “Temos vacinas contra a gripe disponíveis nas unidades, mas a continuidade sempre depende do volume repassado”, explicou Adriana Izuka, do Programa de Imunizações.
Caminhoneiros
Amanhã (21) os caminhoneiros também receberão a vacina em um posto de combustível na entrada da cidade, reforçando a atenção a esse grupo. Até agora, 656 já foram imunizados.

Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação