RIO—O atletismo brasileiro garantiu presença em sua primeira final no Estádio Olímpíco. Nesta segunda-feira, Altobeli da Silva se classificou para a final do 3.000m com obstáculos com o 13º melhor tempo (8m26s59).

Embora mostre confiança em brigar por uma medalha na final desta quarta-feira, às 11h50m, Altobeli terá que melhorar bastante o seu desempenho se quiser subir ao pódio. O melhor tempo da primeira fase foi do queniano Conseslus Kipruto (8m21s40). Na sequência, veio Jacob Araptany, de Uganda (8m21s53), e o americano Donald Cabral (8m21s96).

— Tinha o melhor do mundo na minha bateria (o atleta queniano), mas eu não me intimidei. Dei o melhor de mim e vou brigar por uma medalha — garantiu.

Nos 400m com barreira, alegria e decepção para os brasileiros. Márcio Teles não fez uma boa bateria e foi eliminado das semifinais. Ele foi o 38º, com 50s41. Já Mahau Suguimati fez um dos melhores tempos na segunda bateria e se garantiu na semifinal. Com 49s77, no entanto, ele tem o pior tempo entre os 24 classificados.

Para Márcio, a prova foi decepcionante.

— Não corri o que eu estou acostumado a correr. Minha primeira Olimpíada, mas mesmo assim eu não queria deixar de conseguir uma vaga. Não corri o meu melhor resultado. Talvez se eu corresse o meu melhor resultado eu estaria na semifinal. Não sei o que aconteceu. Faltou perna. Cansei um pouco na oitava barreira e não consegui virar. Eu queria, mas o meu corpo não deixava— lamentou.

Já Mahai foi cauteloso quanto a uma possível classificação para a final da prova. A semifinal será disputada nesta terça-feira, às 22h.

— Consegui fazer o máximo possível. Quando você sai da raia um é muito difícil correr os 400m com barreira, mas pelo menos,o que eu queria era entrar em terceiro, pois sei que na raia um é muito difícil conseguir o tempo. Aproveitei a torcida e consegui crescer no final para entrar em terceiro, que era o que eu queria. Agora é descansar e depois que sairem as raias eu vou pensar em qual prova vou fazer.

VITÓRIA NOS 3.000 COM BARREIRA

Mais cedo foi disputada a final feminina dos 3.000m com obstáculos. A vencedora foi Ruth Jebeth, do Bahrein (8m59s75). A prata ficou com a queniana Hyvin Kiyeng Jepkemoi (9m07s12), enquanto o bronze foi para a americana Emma Coburn (9m07s63)

A etíope Etenesh Diro, que na fase preliminar havia perdido uma das sapatilhas e acabou sendo incluída na final, terminnou na 15ª colocação (9m38s37).