Cascavel voltou para bandeira roxa nesta quinta-feira (24). A matriz de risco teve um aumento de 4 pontos, passou de 30 para 34, ficando classificada como Risco Muito Alto de transmissão da covid-19.

Verificou-se um aumento de score nos eixos relacionados a capacidade de atendimento (ocupação de leitos de uti, enfermaria e previsão de esgotamento).
Há de se considerar também que ocorreu um aumento expressivo de casos de covid-19, iniciando esse aumento a partir da semana 19 com um pico nas semanas epidemiológicas 21 e 22. Com isso é possível visualizar também aumento de internamentos nas semanas 21 e 22, e permanência de pacientes internados há mais de 15 dias (chegando a 90 dias de internamento), o que explica partes, esta alta ocupação de leitos.

O cálculo da matriz de risco é feito comparando a última semana epidemiológica com a antepenúltima semana, ou seja um espaço de tempo de 14 dias. Os dados da SE 24 (13/06 a 19/06) são preliminares, pois há notificações de SRAG sem resultado de exames ainda.

Abaixo dados do número de reprodução entre os dias 09/06 a 23/06:

É possível observar que o número de reprodução em Cascavel oscilou de 1,00 a 1,34 nos últimos 14 dias, estando em 1,16.

Obs 2: A taxa de transmissão serve como uma estimativa de como a doença se espalha entre a população. Assim, quando esse número é menor ou igual a 1, espera-se queda no número de casos. E, quando maior que 1, espera-se um aumento no número de casos.
Vale dizer que a taxa de transmissão é um cálculo que depende de muitas variáveis, o índice de transmissão da covid-19 pode nos ajudar a ter uma noção de que direção a pandemia está seguindo, mas este dado deve ser sempre avaliado em conjunto com outros parâmetros.

Clique aqui e confira a Matriz de Risco – 23.06.2021 – Dados 2021