Até 19h30 deste domingo (13), um balanço inicial da Universidade Federal do Paraná (UFPR) previa um índice de abstenção de 44,2% no concurso da Polícia Militar (PM). O processo seletivo prevê a contratação de 2,4 mil policiais e bombeiros.

Segundo a UFPR, 70.018 candidatos não compareceram à prova de conhecimentos. A instituição afirmou, ainda, que o concurso ocorreu dentro “da normalidade”.

Em todo o estado, conforme a organização, foram 155,7 mil inscritos, sendo 137.377 para soldado da PM e 18.324 para bombeiro militar.

A prova ocorreu em 379 locais, distribuídos em 28 cidades do estado.

O edital inicial previa a realização da prova em junho de 2020. No entanto, a prova foi remarcada por causa da pandemia do novo coronavírus e do vestibular da Universidade Federal do Paraná.

Concurso em meio à pandemia

O Governo do Paraná publicou um novo decreto, na sexta-feira (11), que liberou, excepcionalmente, neste domingo, a realização dos concursos públicos da Polícia Militar do Paraná (PM-PR) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Os candidatos foram distribuídos em mais de 8,2 mil salas, com distanciamento mínimo de 1,5 metro entre uma carteira e outra.

Segundo a organização, para evitar o deslocamento dos candidatos, o ensalamento teve como base o georreferenciamento, colocando o candidato o mais próximo possível do local de origem, informado como endereço de residência na ficha de inscrição.

Conforme o Núcleo de Concursos da UFPR (NC-UFPR), o protocolo de biossegurança para a prova foi elaborado em conjunto com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), com medidas como as adotadas pelos municípios para regular atividades em shoppings, restaurantes e escolas.

Fonte: G1 Paraná