Um dos detentos mortos na tarde da última segunda-feira (27), após uma briga generalizada na cadeia pública de Toledo, Valdecir José do Prado era o acusado pela morte de Andressa Brito de Souza, de 25 anos, na Vila Cajati em Cascavel em fevereiro de 2020.

Valdecir foi a júri popular no começo de julho, sendo condenado a 33 anos e 10 meses de prisão por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e com uso de meio que dificultou a defesa da vítima, além do crime de estupro.

O CASO – Andressa tinha 26 anos e foi morta a facadas dentro de casa, na área rural. O filho da vítima, na época com dez meses de idade, foi encontrado com vida embaixo de cobertores.

Valdecir José do Prado foi preso cinco dias após o crime e está detido desde então. O marido de Andressa trabalhava quando o crime aconteceu. A polícia chegou até o local depois de receber uma denúncia de vizinhos. A vítima foi encontrada seminua no corredor da casa, que fica na Vila Cajati, perto da BR-277.

Via: Portal SOT

LEIA TAMBÉM: