Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) deu início nesta quinta-feira (19) à capacitação de prefeituras vinculadas à Associação dos Municípios do Centro do Paraná (Amocentro), sobre certificação de orgânicos, área em que o Tecpar atua há mais de 20 anos. O treinamento faz parte de uma cooperação entre o Instituto e a Associação dos Municípios do Paraná (AMP), que visa ampliar a certificação de produtos orgânicos a fim de estimular a geração de empregos e renda e a sustentabilidade.

A capacitação reuniu cerca de 40 participantes e contou com palestras de engenheiros agrônomos do Tecpar Certificação, com temas que incluíram aspectos legais e questões ligadas ao processamento de produtos orgânicos.

O projeto, que também prevê a qualificação de técnicos para a execução das atividades, começará nos municípios da Amocentro devido às particularidades da região. São cidades que possuem grande número de pequenos produtores rurais, Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) menor que o de outras regiões e grande demanda para a certificação de orgânicos.

O diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, destacou que, como instituto de ciência e tecnologia, o Tecpar tem a missão do Governo do Estado de apoiar o desenvolvimento regional e a promoção de ações sustentáveis. “O Tecpar é o primeiro organismo de certificação de produtos orgânicos do Brasil e temos ampla experiência na área”, disse.

“Estamos materializando a parceria com a AMP e a Amocentro ao compartilhar com os municípios paranaenses as práticas sustentáveis da produção de orgânicos, que conferem maior qualidade e valor agregado aos produtos orgânicos comercializados pelos agricultores familiares”, salienta.

Segundo o presidente da AMP e prefeito de Jesuítas, Júnior Weiller, o projeto busca fortalecer o cooperativismo junto às associações de municípios, e a ideia é levar a mais regiões do Paraná a capacitação do Tecpar na área de orgânicos. “O apoio à agricultura orgânica contribui com o meio ambiente e com a qualidade de vida dos produtores. Nosso objetivo é expandir a outras localidades essa capacitação”, afirma.

Maicol Barbosa, presidente da Amocentro e prefeito de Pitanga, disse que a parceria vai levar desenvolvimento aos municípios. “Essa cooperação compartilha o conhecimento técnico do Tecpar com os produtores e gera alternativas sustentáveis para a produção”.

PRODUTOS – A certificação de orgânicos é uma oportunidade para o desenvolvimento da produção de pequenos agricultores familiares, trazendo benefícios como o aumento de renda, profissionalização e acesso a novos mercados.

Com a certificação, a unidade de produção ou processamento estará autorizada a utilizar o Selo Orgânicos do Brasil, imprescindível para comercialização de seus produtos em todo o território nacional.

O selo pode ser concedido a agricultores que atuam nas seguintes áreas: produção primária vegetal e animal; processamento de produtos de origem vegetal e animal ou extrativismo sustentável orgânico. Os produtores certificados também poderão participar do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), ação do governo federal que incentiva a compra de produtos da agricultura familiar.

REFERÊNCIA – Primeiro organismo de certificação de produtos orgânicos por auditoria do Brasil, o Tecpar Certificação se destaca como o terceiro maior certificador por auditoria do segmento do País, credenciado pelo Ministério da Agricultura e Abastecimento (Mapa) e pelo Inmetro.